Garota envia balão com pedido para Papai Noel e recebe surpresa

1668
Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

Uma garotinha que mora no México soltou um balão com pedidos para Papai Noel e depois de tentar em outros anos, sem sucesso, finalmente teve a resposta que queria.

Quem encontrou os restos da bexiga foi Randy Heiss, que estava passeando com o seu cachorro, próximo a fronteira dos EUA-México, no seu rancho na Patagônia, Arizona.

Ele percebeu que tinha um pedaço de papel preso ao balão, com uma caligrafia que parecia ser de criança. O bilhete continha uma lista de pedidos, escrito em espanhol e assinado por “Dayami”.

“Meu espanhol não é muito bom, mas pude ver que era uma lista de Natal”, disse ele ao The Washington Post.

Heiss ficou encantado porque ele também costumava fazer isso quando era criança, só nunca devolveram as cartas que Heiss enviava.

As pistas

Seria difícil, mas Heiss tinha algumas pistas. Ele se baseou no vento. Cerca de 20 milhas a sudoeste, do outro lado da fronteira, era a cidade de Nogales, no México.

Heiss levou o bilhete para sua esposa, que é fluente em espanhol que o ajudou a traduzir a lista.

Eles concluíram que Dayami, provavelmente era uma menina, pediu por uma boneca, a “Enchantimals”, roupas, suprimentos de arte, entre outras coisas.

O homem contou o caso no Facebook esperando seus amigos em Nogales pudessem conhecer a família da garota.

O encontro

Heiss resolveu mandar uma mensagem privada no Facebook para a Radio XENY, que fica em Nogales.

Deu certo. A emissora achou a Dayami, uma menina de 8 anos, e sua família, que de fato, morava em Nogales e organizou o encontro.

“Isso mudou o meu dia”, disse Heiss. “Em vez de voltar ao meu escritório em Bisbee, fui com minha esposa ao Walmart.”

Eles compraram praticamente tudo na lista de Dayami, exceto a boneca “Enchantimals” e uma casa de bonecas “Enchantimals”, que estavam esgotadas.

Eles também compraram outros brinquedos a mais, porque descobriram que Dayami tinha uma irmã mais nova, Ximena, de 4 anos de idade.

Então os Heisses dirigiram por 45 minutos, cruzaram a fronteira até Nogales, onde fica a rádio.

“Seus olhos estavam arregalados de espanto”, disse Heiss sobre as reações das duas irmãs.

“Tipo, ‘Oh meu Deus, isso realmente funcionou!’ ”

Para não estragar a magia das meninas, que ainda acreditam no Papai Noel os Heiss decidiram dar os presente, se identificando como ajudantes do Papai Noel.

“Foi uma experiência linda, bonita, muito gratificante para nós”, disse.

Sem filhos e netos

Heiss tem 60 anos. Ele vive no sudeste do Arizona há mais de três décadas e agora divide seu tempo entre a Patagônia e a cidade de Bisbee.

Nove anos atrás, ele e sua esposa perderam seu único filho, e por isso, não têm netos.

“Estar perto de crianças no Natal não fazia parte das nossas vidas”, disse Heiss.

Desde então, ele tem pensado sobre o “milagre” de ter visto o balão, e localizar Dayami e sua família.

“Agora temos amigos para a vida. E, por um dia, essa cerca de fronteira se dissolveu”, concluiu.

Com informações MSN/The Washington Post

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube