Caso do DVD do Procurando Nemo mostra que existe amor nas redes

991
Migue e Fernanda Torres - Foto: Arquivo pessoal
Migue e Fernanda Torres - Foto: Arquivo pessoal

O caso da mãe de uma criança autista que ganhou DVD simulando a exibição de “Procurando Nemo” no Netflix mostrou que existem as redes sociais a preocupação, a ajuda, a solidariedade, o amor… que as pessoas podem encontrar em seres humanos que estão do outro lado da linha.

Ao notar que o filme da Disney Procurando Nemo havia sumido do catálogo da Netflix, Fernanda Torres, mãe de Miguel, um garoto autista de 6 anos, acessou as redes sociais da empresa para pedir o retorno da produção à plataforma.

O filme, disponível no catálogo do serviço de streaming, faz parte da rotina de Miguel. Notar a ausência, causou frustração ao garoto. Mesmo que a mãe tentasse colocar o filme para rodar em outras plataformas, como o Youtube, o menino não conseguia lidar com a questão.

Para crianças com transtorno do espectro autista, esses costumes, que podem parecer apenas pequenos detalhes, são, na verdade, padrões que as fazem se sentir mais seguras e as ajudam a se orientar.

“Ele acorda e quer o ‘mamazinho’, que é em um copo específico só para o achocolatado — ele não toma em outro copo”, exemplifica.

A ajuda

Este mês, Rodrigo Lima, morador de Carapicuíba, a 76 quilômetros de Sorocaba, onde vive a família de Fernanda, foi quem sugeriu a solução simples do DVD para acalmar Miguel.

O técnico de informática se ofereceu para criar um menu personalizado com um layout semelhante ao da plataforma de streaming para ser reproduzido antes de uma cópia do filme começar.

Deu certo. Miguel já se diverte novamente ao assistir a nova versão do filme.

“Decidi ajudar porque li vários comentários que não resolveriam o problema das crises do filho da Fernanda, pois entendi que ele teria dificuldades para se adaptar”, afirma Rodrigo.

Tímido, ele não costuma interagir com desconhecidos nas redes socais, mas conseguiu se colocar no lugar de Fernanda e Miguel.

“Por mais que pareça simples, o que ele fez, para mim, foi gigante; e devolveu a paz ao meu filho, que estava há dias chorando”, diz Fernanda, reconfortada.

Por outro lado, a mãe se sentiu desapontada com as marcas envolvidas que, mesmo após a grande repercussão do caso, não se posicionaram.

Motivo

Procurando Nemo e outras produções da Disney foram retiradas da Netflix porque o contrato de licenciamento de conteúdo não foi renovado. Neste ano, a produtora pretende lançar sua própria ferramenta de streaming, que deve suprir a ausência de seus filmes no mercado digital.

A animação sobre as aventuras do peixe-palhaço é uma das favoritas de Miguel, que também se diverte assistindo desenhos como UP – Altas Aventuras, Toy Story eFrozen.

“Agora, só tenho o coração agradecido pelo que o Rodrigo fez e pelo carinho das pessoas que tenho recebido. Espero que mais pessoas tenham a oportunidade de saber um pouco mais sobre o espectro autista e tenham mais empatia”, conclui a mãe.

Com informações da Crescer

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube