Arrastada por carro, vendedora de balões ganha 24 mil reais em vaquinha

3982
Dona Marina - Foto: JP Rodrigues / Metrópoles|Foto: Metrópoles
Dona Marina - Foto: JP Rodrigues / Metrópoles|Foto: Metrópoles

Violência que acaba em solidariedade: o caso da dona Marina Izidora Morais, que foi arrastada por 100 metros por um carro, em Taguatinga, no Distrito Federal – por se recusar a dar desconto na venda de balões – comoveu muita gente.

A diarista de 63 anos vendia balões em uma festa junina quando um casal agarrou os produtos e arrancou com o veículo, levando a idosa junto.

Marina perdeu boa parte do dinheiro que havia recebido nas oito horas de trabalho quando foi arrastada pelo carro. O casal que estava numa Mercedes levou vários balões da idosa.

“As diárias que eu ia fazer essa semana, vou perder, pois não consigo trabalhar. É assim que eu pago meu aluguel e contribuo para o INSS, porque não sou aposentada ainda”.

Vaquinha

Além de apoio de vários leitores do portal Metrópoles, foi realizada uma vaquinha virtual pelo portal Razões pra Acreditar para auxiliar a moradora de Taguatinga.

A meta inicial, de R$ 10 mil, foi ultrapassada em menos de três horas.

Até a manhã desta terça-feira, 18, já foram arrecadados mais de 24 mil reais, acima da meta.

“O dinheiro vai ficar por conta da minha mãe, mas pode ter certeza que ela vai guardar. Não vai gastar com besteira”, conta.

Para doar na vaquinha virtual clique aqui.

Prisão

Investigadores da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) já identificaram o empresário dono da Mercedes-Benz Cla 45 AMG e aguardam a apresentação espontânea.

Até o momento, não se sabe se era ele quem estava ao volante na hora em que a trabalhadora foi arrastada.

Por esse motivo, a polícia ainda não divulgou o nome dele.

Com informações do Metrópoles

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube