Cidade aprova lei que autoriza doação de alimentos não consumidos

2311
Foto: reprodução
Foto: reprodução

Uma lei aprovada em Joinville, Santa Catarina, permite que estabelecimentos como restaurantes, supermercados e lanchonetes doem alimentos não consumidos. Um passo para combater a fome e o desperdício.

De acordo com o texto, aprovado na Câmara Municipal, os alimentos doados deverão apresentar padrões de identidade e qualidade de consumo de acordo com as regulamentações vigentes.

Além disso, a entidade que receber a doação deve ter um profissional de segurança alimentar capacitado para receber os alimentos e manipulá-los de acordo com as normas de segurança alimentar e nutricional.

A proposta aprovada no último dia 17, teve o texto final redigido nesta segunda, 2 e agora vai para a última votação na Câmara.

Depois ela segue para a sanção do prefeito de Joinville. A expectativa é de que ele aprove porque o vereador autor da lei é da base governista.

A lei também detalha normas para a doação de alimentos preparados, ou seja, alimentos manipulados e preparados em serviços de alimentação.

No caso desses alimentos, a entidade doadora deverá indicar os ingredientes utilizados, o prazo de validade e as condições de transporte e armazenamento necessárias à conservação do padrão de qualidade para consumo.

Fim do desperdício

Segundo o vereador Fábio Dalonso a lei pretende evitar o desperdício de alimentos.

“O projeto acaba com o temor que os estabelecimentos comerciais tinham de doar os alimentos não consumidos, ou não comercializados. Muitas vezes os alimentos são jogados fora por falta de uma segurança jurídica que permita a doação”, afirmou.

“Só dá valor a esse projeto quem passou fome”, afirmou o vereador Natanael Jordão.

Com informações do OM e Câmara Municipal de Joinville

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: