Gerador de ozônio brasileiro elimina 99% de coronavírus do ambiente

Gerador de Ozônio Foto: Wier
Gerador de Ozônio Foto: Wier

Uma desenvolvedora de soluções tecnológicas brasileira descobriu uma nova maneira de auxiliar no combate ao coronavírus: um gerador de ozônio.

Criado pela startup Wier, o gerador de ozônio foi testado pelo Laboratório de Virologia Aplicada da Universidade Federal de Santa Catarina e se mostrou eficaz para eliminar 99,9% de dois tipos de vírus em ambientes fechados e com alto fluxo de pessoas.

Um dos vírus utilizados nos testes tem semelhanças com o Sars-CoV-2, causador da covid-19.

“O ozônio pode eliminar microrganismos em ambientes onde ele possa estar, como veículos, salas de espera, quartos de hotéis, leitos de hospitais, residências, entre outros locais similares. A solução ajuda a diminuir a propagação do vírus e na prevenção de novos casos da doença”, diz o CEO da empresa, Dr. Bruno Mena Cadorin.

Como 

De acordo com a empresa, o equipamento usa tecnologias de plasma frio e ozônio para produzir o gás, que é capaz de combater microrganismos como bactérias, vírus e fungos presentes no ar, na água e em superfícies de maneira segura e eficiente.

“A aplicação é simples e ocorre por meio de um equipamento chamado Gerador de Ozônio com tecnologia de plasma frio, o qual é compacto, de uso simples e intuitivo. Outro lado positivo é que a tecnologia é sustentável e ambientalmente correta”.

Cuidado

Mas é preciso ter cuidado porque o ozônio é uma substância que pode trazer complicações para o ser humano, se usado diretamente.

Após o uso para a higienização do ambiente é preciso esperar um tempo até entrar no local.

Além disso, também é necessário que a pessoa que for fazer a aplicação utilize os equipamentos de segurança e não tenha contato com o gás.

Higienização

Testes virucidas foram feitos a 5, 30 e 60 centímetros do equipamento, em câmara fechada, entre 23 °C e 20 °C, no tempo fixo de 60 minutos de exposição.

Como o gás se espalha facilmente pelos ambientes, proporciona uma higienização acima da média.

Segundo o CEO da Wier, a grande vantagem é que não se trata de ozonioterapia e uso de ozônio em pessoas, mas sim do uso do ozônio em ambientes contaminados e para conter a disseminação do vírus.

Com informações TecMundo

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: