Rapaz se arrisca e compra celular roubado pra devolver à dona no Rio

O telefone e o rapaz que devolveu - Fotos: reprodução / Twitter
O telefone e o rapaz que devolveu - Fotos: reprodução / Twitter

Um rapaz do Rio de Janeiro foi surpreendido na rua por um homem em uma moto oferecendo um celular por R$ 150. O aparelho é avaliado em R$ 3.500.

Felipe Silva logo percebeu que se tratava de produto de furto ou roubo e disse que não queria, mas refletiu rapidamente e decidiu comprar o celular para devolver para a dona.

Com o aparelho em mãos, ele se arriscou porque se fosse pego pela polícia com o celular  poderia ter sido indiciado por crime de receptação (veja abaixo). Mas, sem intenção de ficar com o aparelho, ele voltou para casa e começou a procurar pela proprietária nas redes sociais. Felipe tirou uma foto do aparelho e escreveu no Twitter:

“Coe rapaziada, chegou um maluco oferecendo esse iPhone roubado, comprei esse celular dele e tô postando aqui pra ver se eu acho a dona dele, dá um RT aí pra ajudar a chegar até ela, tmj

O post teve 88 mil curtidas, 23 mil compartilhamentos/comentários e Felipe conseguiu chegar até a dona.

A história

Felipe contou que estava com um amigo na rua, no último fim de semana, quando apareceu o suspeito.

“O homem passou olhando em uma moto e depois voltou oferecendo o celular. A gente recusou, mas depois pensamos em comprar para devolver”, disse Felipe em entrevista à Record TV Rio.

Ele levou o aparelho para casa e começou a procurar pistas da dona.

“Primeiro, peguei o chip dela e tentei ligar para alguém, mas não tinha nenhum contato salvo. Em seguida postei no Twitter e consegui encontra-la”.

A devolução

Depois da conversa pela rede social, eles marcaram um encontro e Felipe conseguiu devolver o aparelho à dona em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A proprietária do celular agradeceu ao Felipe e tentou recompensar o valor que o jovem pagou pelo aparelho.

Felipe não aceitou o dinheiro.

Se arriscou

Só lembrando que o Felipe, apesar de toda boa-fé e honestidade, correu risco. Caso fosse pego pela polícia andando com o aparelho roubado, ele poderia ter sido indiciado em crime de “receptação”, como diz o Código Penal:

“Art. 180. Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: Pena – De um a quatro anos de reclusão e, multa.”

Por sorte, ele conseguiu achar logo a dona e devolver o aparelho.

Veja o post dele, que deu origem a toda essa história:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNoticiaBoa – com informações da Record TV Rio/R7