Brasileiro humilde recebe doação anônima de R$ 900 mil em live e chora

Leonardo Kuhn se emociona ao vivo - Foto: reprodução / Twitter
Leonardo Kuhn se emociona ao vivo - Foto: reprodução / Twitter

O jovem brasileiro Leonardo Kuhn caiu no choro enquanto fazia uma transmissão ao vivo na plataforma Twitch, focada em lives de jogos online e recebeu uma doação anônima.

De repente, o rapaz de 18 anos viu que um desconhecido mandou R$ 900 mil. Leonardo perdeu as palavras e começou a chorar no ar. (vídeo abaixo)

O streamer Leonardo Kuhn é de uma família humilde de Cunha Porã, no Oeste de Santa Catarina. Ele faz lives jogando para arrecadar dinheiro e ajudar no tratamento do irmão mais novo, de sete anos, que nasceu com esquizofrenia e um problema no coração.

“Eu não paro de chorar. Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo, fiquei a live toda chorando e pulando. Sou eternamente grato, nem sei como agradecer, porque isso mudou totalmente a minha vida”, disse Leonardo em entrevista ao DC nesta sexta-feira, 17.

“O valor ficou alto pq o mlk é da Europa e mandou 147K euros e na conversão ficou esse valor todo EU NUNCA VOU CANSAR DE AGRADECER”, escreveu Leonardo no Twitter.

Depressão e gratidão

Por volta das 10 da noite da última quarta, 15, a doação anônima apareceu na plataforma com uma mensagem:

“Vou continuar anônimo porque não quero nada em troca. Você mudou a minha vida. Graças às suas lives eu não me suicidei e a minha depressão foi curada”.

A doação foi feita da Europa. Leonardo achou que era algo falso, mas o valor foi creditado.

Ele lembra que também lidou com a depressão na adolescência, depois de uma vida dura.

“Perdi meu pai com dois meses de vida, ficou só eu e minha mãe, até o meu irmão nascer sete anos atrás. Até os 16 anos eu tive depressão, passei muita fome e vivi a pior vida possível. Minha mãe trabalhava de cozinheira, mas teve que abandonar porque meu irmão ficou pior”.

Três empregos

Para ajudar a família, Leonardo chegou a ter três empregos simultaneamente.

“Eu trabalhava em um restaurante meio-dia, em uma pizzaria à noite e tinha outro trabalho no final de semana para ajudar no tratamento do meu irmão, colocar comida na mesa, ajudar a minha mãe”, disse.

Até que Leonardo começou as lives. No início ele transmitia para cinco pessoas e, ao longo do último ano, viu o número de seguidores crescer.

Com apoio de outros jogadores populares no mundo dos games, ele conseguiu arrecadar dinheiro para ajudar a família e pagar os remédios do irmão, que entre maio e junho fez um tratamento que o curou do problema cardíaco.

Infarto

Quando bateu a meta de arrecadação e conseguiu ajudar o irmão, Leonardo fez uma live de comemoração e ficou 50 horas seguidas ao vivo.

Em exaustão, ele sofreu um infarto e foi parar no hospital.

Aí Leonardo reduziu as horas na internet, mas continuou com as transmissões, até comprar um carro para a mãe e entregar no começo da semana passada.

O computador em que Leonardo joga e faz as lives foi montado com ajuda da avó.

Futuro

Agora, ele quer concluir o ensino médio e se mudar com a família para a Alemanha, onde pretende buscar o sonho de ser profissional de eSports.

“Minha cabeça está tão a mil que não pensei ainda [o que fazer com o dinheiro], mas vou ajudar com os remédios do meu irmão, investir um pouco, dar uma casa para a minha mãe e dar uma boa vida para eles. E ajudar a caridade, outras pessoas que fazem lives porque precisam de algo”, concluiu.

Veja como foi o momento em que Leonardo viu a doação:

Veja quando a mãe dele soube da doação:

Com informações do NSCTotal