Agosto terá chuva de meteoros Perseidas e Estrela D’Alva

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Nem bem o mês de agosto começou e está previsto para a segunda semana uma chuva de estrelas.

No dia 12 de agosto, será a noite dos meteoros Perseidas, originários da poeira deixada pelo cometa 109P/Swift-Tuttle.

O pico será na madrugada do dia 12 para 13 no hemisfério sul. A chuva de estrelas entra na Terra a uma velocidade de 210 mil quilômetros por hora.

As estrelas cadentes podem aparecer em qualquer lugar.

David Galadí, astrônomo no Observatório de Calar Alto – Centro Astronômico Hispano-Alemão, recomenda afastar-se da poluição luminosa, em uma zona rural, por exemplo, com tempo e paciência para assistir ao fenômeno.

“É preciso ir com a ideia de que, na melhor das hipóteses, você vai ver dois meteoros a cada minuto”, afirma.

Vênus ou Estrela D’Alva

Vênus ou Estrela D’Alva, o planeta mais brilhante, alterna suas aparições nos céus matutino e vespertino a cada 300 dias.

Na manhã do dia 13 de agosto, o planeta atinge o ponto mais alto no horizonte leste antes do nascer do Sol.

É a melhor época do ano para observar o planeta mais próximo de nós.

Lua e Marte

Olhe para o norte uma hora antes do amanhecer. Quanto mais escuro o local da observação, melhor.

Agosto também traz a primeira chance do ano de ver a Lua passando em frente a um planeta.

Um fenômeno, conhecido como ocultação, é espetacular de ser observado através de um telescópio.

Em agosto e setembro os brasileiros terão duas chances de acompanhar a ocultação de Marte pela Lua.

Na madrugada do dia 9, o planeta vermelho posiciona-se bem ao lado do nosso satélite natural, numa conjunção muito próxima.

Nas regiões Sul e Sudeste, e em parte do Nordeste e Centro Oeste, será possível ver a Lua passar exatamente em frente a Marte, fenômeno conhecido como ocultação. Será a partir das 5h.

Com informações do El País e Galileu