Quem doa o que não usa mais fica assim, como o Uenderson: vídeo

Uenderson e os cacos de roupas doados - Fotos: reprodução / Instagram
Uenderson e os cacos de roupas doados - Fotos: reprodução / Instagram

Pura emoção. Foi assim que o estudante Uenderson Nunes chegou em casa na noite desta quarta, 2: todo molhado e emocionado por ter doado sacos e sacos de roupas, que não usava mais, para pessoas que estavam precisando.

Ele fez tudo pessoalmente e gravou um vídeo para agradecer por ter tido a oportunidade de ajudar, por sentir de volta a energia positiva da gratidão e pra incentivar outras pessoas.

“Quis contar mais para colocar para fora a minha alegria e também incentivar os meus amigos. Como eu já trabalho também com voluntariado, uso isso para incentivar mais e mais as pessoas”,  afirmou Uenderson, de 32 anos, ao SóNotíciaBoa.

O estudante saiu pelas ruas do Porto da Barra, no bairro Barra em Salvador, com chuva e tudo,
decidido a melhorar a noite das pessoas.E explicou porque voltou tão emocionado pra casa:

“Eu me emocionei porque vivi 8 anos no bairro e na última noite consegui realizar essa ação. Meio que uma retribuição a tudo o que eu passei lá. Devolvendo ao meio em que me encontrei, tudo de bom que eles passaram”.

Uenderson estava a pé e carregou tudo nas costas.

“Foram por volta de 55 camisetas/camisas, 5 casacos, 4 lençóis, 3 fronhas, 5 shorts/bermudas e 2 calças… todas as roupas minhas antigas (uma soma de uns 8 anos tudo) que estavam acumulando em casa para doação, mas acabava sempre “deixando pra lá”, disse.

E separou tudo em saquinhos para facilitar a entrega.

“Na mochila de carga tinha 11 sacolas com 5 camisas cada, sendo que em 5 delas ainda tinha um short de brinde. E uma mão tinha uma ecobag com 5 casacos de moletom. E na outra mão tinha um sacolão com os lençóis e fronhas. Além de 2 calças, com aquelas faixas reflexivas, que foram doadas em especiais a coletores de recicláveis ​​(que andam com as carroças nas vias). Essas já foram premeditadas, porque 4ª feira é um dos dias que o carro do lixo passa. Por isso também o dia escolhido foi ontem”, lembrou.

A doação

O estudante levou uma hora caminhando pelas ruas, procurando pessoas que precisassem das roupas.

“Demorei mais do que o esperado. Infelizmente nessa região, tem muitas pessoas em situação de rua”, lamentou.

Ele contou que estava mudando de casa e as roupas doadas “foram lavadas e higienizadas durante a última semana. Eu estava de mudança e eu não queria mais enrolar”.

Inspirador, não? Assista:

 

View this post on Instagram

 

💪🏼😍👏🏼🙌🏼🎊💛💛💛 Pura emoção. Foi assim que o estudante Uenderson Nunes chegou em casa na noite desta quarta, 2: todo molhado e emocionado por ter doado sacos e sacos de roupas, que não usava mais, para pessoas que estavam precisando. Ele fez tudo pessoalmente e gravou um vídeo para agradecer por ter tido a oportunidade de ajudar, por sentir de volta a energia positiva da gratidão e pra incentivar outras pessoas. “Quis contar mais para colocar para fora a minha alegria e também incentivar os meus amigos. Como eu já trabalho também com voluntariado, uso isso para incentivar mais e mais as pessoas”, afirmou Uenderson, de 32 anos, ao SóNotíciaBoa. O estudante saiu pelas ruas do Porto da Barra, no bairro Barra em Salvador, com chuva e tudo, decidido a melhorar a noite das pessoas.E explicou porque voltou tão emocionado pra casa. “Eu me emocionei porque vivi 8 anos no bairro e na última noite consegui realizar essa ação. Meio que uma retribuição a tudo o que eu passei lá. Devolvendo ao meio em que me encontrei, tudo de bom que eles passaram”. 🎥 @uendersonnn #sonoticiaboa #noticiaboa #doar #doação #roupas #pobres #moradoresderua #energiapositiva #sentimentos #gratidão

A post shared by Só Notícia Boa (GoodNews)🇧🇷 (@sonoticiaboa) on

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa