Comunidade nipo-brasileira leva comida e emprego a Heliópolis na pandemia

1091
Chef Telma Shiraishi levando comida a Heliópolis - Fotos: divulgação
Chef Telma Shiraishi levando comida a Heliópolis - Fotos: divulgação

Uma ação espetacular da comunidade nipo-brasileira em São Paulo transformou a fome e o medo da pandemia em oportunidade de trabalho e esperança para moradores de Heliópolis, uma das comunidades mais carentes da capital paulista.

O projeto Água no Feijão, que começou tímido, em maio, cresceu e se tornou uma grande ação solidária que até o próximo dia 23 de dezembro terá distribuído 50 mil refeições.

E o mais interessante: as próprias cozinheiras da comunidade, que ficaram desempregadas com a crise, conseguiram uma forma de renda e começaram a preparar os pratos, com supervisão da chef Telma Shiraishi, do restaurante Aizomê.

O início

Telma conta que foi muito doloroso ver pessoas com fome, sendo ela uma chef de cozinha.

O que ela fez? Usou seus restaurantes, fechados por causa da pandemia, como base de preparo dos alimentos para serem doados.

Mantendo o pagamento de cozinheiros, ajudantes, transportadores e pequenos fornecedores e com apoio de 60 voluntários, Telma começou a distribuir refeições. Até que descobriu uma forma de ampliar a ajuda à população.

“A gente descobriu uma cooperativa de cozinheiras da comunidade [de Heliópolis] que estavam paradas, sem emprego. Montamos uma cozinha comunitária numa escola infantil e geramos trabalho e renda para essas mulheres, que ainda têm a oportunidade de fazer algo pela própria comunidade”, contou a chef.

A cozinha comunitária do Movimento Água no Feijão (MANF) foi instalada em setembro no Centro Educacional Mater et Magistra.

O trabalho

As cozinheiras passaram a trabalhar de segunda a sábado, sob coordenação de Juraci Maria da Silva, mais conhecida como dona Jura, presidente da cooperativa, para produzir 280 marmitas diárias para a comunidade, orientadas pela chef Telma Shiraishi.

De lá elas são transportadas e entregues na quadra da escola de samba Imperador do Ipiranga, em Heliópolis.

“Quando conhecemos as cozinheiras que seriam envolvidas no trabalho, ficamos muito satisfeitos em ver o comprometimento e o profissionalismo de cada uma delas. Sentimos muita gratidão por termos cruzado nossos caminhos, pois essa parceria está sendo muito positiva para o MANF, para a comunidade e para as próprias profissionais da cozinha”, disse o coordenador geral do MANF, Ricardo Kakeshita.

Nos primeiros dois meses do projeto (maio a junho), foram distribuídas 12 mil refeições e entre julho a setembro foram entregues mais 13 mil, totalizando 25 mil marmitas entregues para a comunidade.

Prêmio

Com o projeto caminhando com as próprias pernas, o restaurante Aizomê, responsável pela produção até o início de setembro, voltou a funcionar normalmente para atender o público da Japan House São Paulo.

Na Convenção Nacional 2020, o Movimento Água no Feijão recebeu da JCI Brasil o Prêmio de Melhor Projeto de Desenvolvimento Econômico.

E agora, com apoio dos patrocinadores, apoiadores e pessoas físicas, o Água no Feijão prepara para o dia 23 de dezembro uma grande ação solidária para a comunidade de Heliópolis.

“Graças à colaboração e união de todos, atingimos a meta de arrecadação necessária para garantirmos o fornecimento de marmitas para a comunidade de Heliópolis […] e para a Ação Solidária de Natal, realizada em prol das famílias atendidas pelo projeto, que garante a doação de cestas básicas, kits de higiene para os adultos e brinquedos para as crianças!”, informou a MANF.

Patrocinadores

Claro que ninguém faz tudo isso sozinho. O sucesso do movimento conta com o patrocínio Diamond da B3, patrocínio master da Mitsubishi Corporation do Brasil e o patrocínio da Fundação Kunito Miyasaka, Café Fazenda Aliança, Perfumaria Takeo e LW Design Group.

As entidades realizadoras do MANF (JCI Brasil-Japão, Abeuni, Comissão de Jovens Bunkyo, Aliança Cultural Brasil-Japão, Abjica, KIF Brazil, Asebex e Japan House São Paulo) continuam contribuindo ativamente.

E você ainda pode contribuir. Todos os recursos captados até 15 de dezembro serão destinados integralmente à Cooperativa Ambrosia dos Sabores Solidários.

Veja como ajudar no site, Instagram e Facebook do Água no Feijão.

Prato distribuído em Heliópolis - Foto: MANF
Prato distribuído em Heliópolis – Foto: MANF
Cozinheiras do projeto - Foto: MANF
Cozinheiras do projeto – Foto: MANF
Moradores de Heliópolis na fila para receber marmita - Foto: MANF
Moradores de Heliópolis na fila para receber marmita – Foto: MANF
Moradores recebendo marmitas - Foto: MANF
Moradores recebendo marmitas – Foto: MANF
Colaboradores do movimento - Foto: MANF
Colaboradores do movimento – Foto: MANF
Chef Telma Shiraishi com marmita na mão - Foto: MANF
Chef Telma Shiraishi com marmita na mão – Foto: MANF

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com MANF