SESI CE doa 5 mil livros para projeto de leitura em presídios

Projeto de leitura em presídios cearenses pode ser fator para redução de pena dos internos. - Foto: Governo do Ceará
Projeto de leitura em presídios cearenses pode ser fator para redução de pena dos internos. - Foto: Governo do Ceará

O SESI CE, em parceria com o governo do estado e a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) entregou 5 mil livros para reforçar as ações ‘Livro Aberto’, um projeto de leitura em presídios cearenses.

A entrega foi no Instituto Penal Professor Paulo Oliveira II (IPPOO 2), em Itaitinga. Os livros serão distribuídos para outras unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

O acervo será trocado a cada quatro meses, de acordo com a temática a ser trabalhada durante o período. Além de lerem obras de todos os estilos, os participantes do projeto ainda farão uma roda de conversa para discutir o tema e avaliar o conhecimento adquirido.

Mais educação em presídios

A superintendente do SESI Ceará, Veridiana Soárez, explica que o projeto de leitura em presídios levará conhecimento para os internos. “O que a gente espera é que ele [interno] tenha conhecimento, que ele estude, que ele pegue gosto pela educação, que ele entenda que aquilo transforma a vida dele”, ressaltou.

A leitura vai ajudar na ressocialização e na redução de pena.

Os novos livros vão ampliar o acervo já existente, que conta com 10 mil obras, e beneficiar os presos que buscam reescrever suas histórias de vida por meio da leitura.

“Vamos passar de 10 mil livros para 15 mil livros no sistema penitenciário. Onde já tivemos mais de 10 mil presos lendo dentro da cela? Então, a importância do Livro Aberto é fundamental para o sistema penitenciário, dando um novo campo de visão para o interno. O conhecimento é fundamental para a ressocialização”, disse.

O projeto

No projeto Livro Aberto, o interno escolhe, a cada mês, uma obra literária dentre os títulos selecionados para a leitura.

Depois, ele tem o prazo de 21 a 30 dias para apresentar o relatório de leitura ou resenha.

O relatório deve ser feito de forma individual, presencial, em local adequado. A resenha que atingir a nota igual ou superior a 6,0 é aprovada pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Seduc).

Após o processo escolhido, o interno é levado para a vara judicial para ser avaliado sobre a redução da pena. Ao final de 12 obras lidas e avaliadas, ele terá a possibilidade de reduzir 48 dias no prazo de 12 meses da pena.

Livros são entregues aos internos todos os meses. - Foto: Governo do Ceará
Livros são entregues aos internos todos os meses. – Foto: Governo do Ceará
Internos realizam testes de conhecimento após leitura. - Foto: Governo do Ceará
Internos realizam testes de conhecimento após leitura. – Foto: Governo do Ceará

Por Monique de Carvalho, da Redação do Só Notícia Boa – Com informações do Sobral Online