Hospital de Base usa técnica de banho de balde em bebês na UTI

A técnica do banho de balde permitiu que o bebê Miguel Silva, de três meses, estivesse naturalmente tranquilo para ser operado - Foto: Iges-DF/Divulgação
A técnica do banho de balde permitiu que o bebê Miguel Silva, de três meses, estivesse naturalmente tranquilo para ser operado - Foto: Iges-DF/Divulgação

A técnica do banho de balde é uma velha conhecida dos médicos, mas chamou a atenção nesta semana também pela fofura do momento.

A equipe da UTI do Hospital de Base de Brasília, no Distrito Federal, adotou o banho de balde para ajudar na recuperação dos recém-nascidos.

A ideia promove mais relaxamento, tranquilidade e segurança para os bebês que estão em situações de saúde mais delicadas.

Procedimento bem-sucedido

Um dos casos contados pela equipe do HB é do bebê Miguel Silva, de três meses. O banho de balde foi essencial para que ele fizesse uma cirurgia de diafragma bem-sucedida.

Miguel nasceu com insuficiência respiratória e precisou ser intubado. Após a retirada dos tubos para a cirurgia, o garotinho passou a ter crises de choro, irritação e falta de sono.

Foram 20 dias cuidando do Miguel, até que na véspera do procedimento, para acalmá-lo, os pediatras recorreram ao banho de balde. “Só foi entrar no banho que ele já melhorou, ficou mais calmo e disposto”, contou Janiffer Silva, 23 anos, mãe de Miguel.

Janiffer disse também que o filho dormiu por 3 horas após o banho e foi totalmente relaxado para a cirurgia.

Método do banho de balde

O método do banho de balde foi desenvolvido na Holanda, em 1997. A técnica é bem simples: basta um balde (de metal ou de plástico) em formato oval e cheio de água morna, com temperatura entre 36°C e 37°C. O espaço e o conforto térmico fazem com que o bebê se sinta na barriga da mãe.

No HB, a técnica é indicada para bebês com até seis meses de idade e mais de 1,2 quilos e pode ser feita várias vezes em um mesmo dia. O banho só é feito com a presença dos pais e por uma equipe especializada.

Entre os benefícios do banho de balde, estão acalmar a criança, e ajudar no aumento do fluxo sanguíneo, na redução de espasmos musculares e no alívio de dores e cólicas intestinais.

O método interfere diretamente no crescimento e desenvolvimento cognitivo dos bebês, além de melhorar a qualidade de sono e a resposta imunológica.

Bebês podem ficar no banho relaxante por até 10 minutos. - Foto: divulgação HB
Bebês podem ficar no banho relaxante por até 10 minutos. – Foto: divulgação HB

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa. – Com informações de Correio Braziliense.