Marieta, a mulher que abriu as portas da casa dela para crianças estudarem

Crianças vão estudar na Casa da Marieta em Ceilândia, DF - Foto: divulgação
Crianças vão estudar na Casa da Marieta em Ceilândia, DF - Foto: divulgação

Dona Marieta Soares saiu do Nordeste para tentar a vida em Brasília, mais precisamente em um condomínio de chácaras, em Ceilândia – a 34 km do Congresso Nacional. Ela tinha o sonho de dar aos seus filhos a chance de estudar.

E foi o sonho daquela mãe, recém-chegada ao Centro-Oeste do país, que fez Marieta abrir portas da casa dela para centenas de outras crianças começarem a estudar na região.

“Eu acreditava que em Brasília conseguiria colocar meus três filhos para estudar, uma oportunidade que não tive. Morávamos bem longe da escola dos nossos filhos, às vezes tínhamos que andar cinco ou seis quilômetros para chegar à escola mais próxima. Mas mesmo longe, matriculei meus filhos e todo dia eu tinha que levar e trazer. Tinha mania de catar livro e revista para aqueles trabalhos da escola em que os professores pediam recortes”, lembra Marieta.

E foi este exemplo que movimentou a comunidade, na época: “Os vizinhos viam que eu ensinava meus filhos e começaram a aparecer por lá pedindo ajuda também”, disse.

“Ela abriu as portas da casa dela para dezenas de crianças porque sabia da importância da educação e, mais do que isso, sabia que estava realizando o sonho de muitas mães e pais também. Ela foi capaz de fazer do sonho dela, a realidade de uma comunidade!”, afirmam Iara e Eduardo, os Caçadores de Bons Exemplos.

A virada

Em 2002, já eram 65 alunos dentro de um barraco de 10 metros quadrados e uma procura que não tinha fim.

Com o passar do tempo, entenderam que não era sustentável acolher todas as crianças naquele terreno e começaram um movimento para conseguir transporte para as crianças irem para a escola.

“Em 2007, conseguimos quatro ônibus para levar as crianças. Não era suficiente. O número de meninos que chegavam não parava de aumentar e, mesmo em casa, já não dávamos conta de tanto aluno”, conta Marieta.

A ideia de tornar a Casa da Marieta em um projeto social foi de um dos filhos, que sugeriu oficializar as coisas com uma faixa na porta de casa para chamar atenção de quem quisesse ajudar.

Os frutos logo vieram e hoje o projeto atende centenas de crianças e oferece capoeira, reforço escolar, escolinha de futebol, oficinas de fazer puff com material reciclável, oficina de inglês e muito mais.

“A Casa da Marieta é um espaço de acolhimento e sempre faz o maior esforço para ajudar, contribuir e melhorar a situação de quem precisa, de quem chega até aqui, daqueles que estão mais necessitados. Estamos sempre prontos para ajudar, as portas vivem abertas, dia e noite, é igual hospital”, concluiu Dona Marieta.

Saiba mais sobre o projeto dela no Facebook.

Dona Marieta - Foto: arquivo pessoal
Dona Marieta – Foto: arquivo pessoal
Dona Marieta - Foto: arquivo pessoal
Dona Marieta – Foto: arquivo pessoal
Casa da Marieta - Foto: arquivo pessoal
Casa da Marieta – Foto: arquivo pessoal

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa – com Caçadores de Bons Exemplos