Pesquisadores da USP desenvolvem robô para auxiliar em neurocirurgias

O robô neurocirurgião deixará os procedimentos mais precisos e ágeis. - Foto: reprodução USP
O robô neurocirurgião deixará os procedimentos mais precisos e ágeis. - Foto: reprodução USP

Um grupo de pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP), conseguiu criar um “robô neurocirurgião” para tornar procedimentos no cérebro de crianças mais rápidos e seguros.

O trabalho, que antes era feito manualmente por médicos, ganhará mais praticidade e pode até reduzir riscos cirúrgicos.

A tecnologia está sendo testada em um ambiente que simula o procedimento do início ao fim. Apesar de ainda não ter sido aplicado em pacientes reais, pelas respostas positivas dos testes, o robô logo estará presente em hospitais pelo Brasil.

Auxílio para médicos

“É um braço mecanizado que tem várias articulações que permitem a esse dispositivo posicionar ferramentas que auxiliam o cirurgião. Ele consegue ser manipulado e posicionado de forma a carregar as ferramentas que vão ser usadas na cirurgia, próximas da cabeça do paciente”, explica o professor do departamento de engenharia da USP, Glauco Caurin.

Glauco ainda explica que o robô neurocirurgião conta com sensores e um sistema de inteligência artificial que dá maior precisão no posicionamento dessas ferramentas. Esse detalhe garantirá muito mais segurança ao médico.

“Quando ele precisa acompanhar ou seguir o que planejou antes da cirurgia, olhando as imagens em 3D do cérebro, ele vai conseguir reproduzir localmente aquilo que ele deseja com precisão submilimétrica”, explica.

O projeto é realizado em parceria com a Faculdade de Medicina da USP, do campus de Ribeirão Preto, desde 2014.

Pela estimativa, aproximadamente 1 mil crianças que são atendidas no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto podem ser beneficiadas com o uso da nova tecnologia.

E além do robô neurocirurgião, cientistas da USP ainda descobriram que o zika vírus é capaz de matar tumores cerebrais em crianças. A pesquisa já foi validade e agora precisa de apoio para o tratamento ser disponibilizado para os pacientes. Estamos com uma campanha aberta no Só Vaquinha Boa para apoiar esta causa. Vamos nessa? Faça a sua contribuição!

Robô Neurocirurgião. - Foto: reprodução USP
Robô Neurocirurgião. – Foto: reprodução USP

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa. – Com informações de Correio Braziliense.