Primeiras doses do tratamento zika contra câncer vão começar a ser produzidas após vaquinha

2012
Foto: SoVaquinhaBoa
Foto: SoVaquinhaBoa

Começar a semana com uma notícia tão maravilhosa é sempre muito gratificante. As primeiras doses do tratamento com zika-vírus contra tumores cerebrais infantis estão mais próximas de serem produzidas.

O Só Vaquinha Boa liberou nesta segunda, 31, a maior parte do valor arrecadado até agora para que os cientistas do Centro de Pesquisas Sobre o Genoma Humano e Células-Tronco da Universidade de São Paulo (USP) acelerem o trabalho junto com o Instituto Butantan.

A liberação foi feita de forma emergencial porque a vida não espera e as crianças doentes, que não respondem mais aos tratamentos convencionais merecem uma nova chance.

Com os R$ 139 mil liberados, “será possível fazer poucas doses para serem usadas em pacientes que já não respondem mais aos tratamentos convencionais contra o câncer cerebral”, explicou em entrevista ao Só Notícia Boa a Dra. Mayana Zatz, líder do estudo na USP.

Uso Emergencial na Anvisa

O próximo passo agora é conseguir autorização da Anvisa para o uso emergencial desse tratamento revolucionário brasileiro.

“Nós já fizemos contato com a Anvisa para pedir o uso emergencial do tratamento e fomos muito bem recebidas. Agora vamos mandar a documentação”, disse a pesquisadora Carolini Kaid, co-autora da pesquisa.

Assim que as primeiras doses ficarem prontas, as equipes médicas do Hospital do Câncer de Barretos e do Graac vão selecionar os pacientes mais adequados para receber o tratamento experimental da equipe do Genoma da USP.

A vaquinha continua

Enquanto isso, a campanha zika-câncer segue aberta no Só Vaquinha Boa. Você pode continuar contribuindo para que mais doses da terapia sejam fabricadas para tratar outras crianças com tumores cerebrais.

A meta é arrecadar R$ 600 mil para tornar o tratamento possível a finalização da fabricação de vírus para alguns pacientes brasileiros

Faça sua contribuição aqui.

Entenda a descoberta brasileira

A pesquisa desenvolvida pelas doutoras Mayana Zatz e Carolini Kaid, teve início em 2018, após os casos de microcefalia registrados no Nordeste do Brasil.

Elas viajaram até lá e descobriram que o zika vírus se alimentava de células tronco que ajudam na formação do cérebro – sem afetar as mães – e que esses tecidos que o zika-virus come são os mesmos que fazem crescer os tumores cerebrais.

Os primeiros testes foram realizados em camundongos e cachorros. Em todos os casos, o zika vírus conseguiu entrar nas células e destruir os tumores dos animais, sem tocar nas células saudáveis vizinhas. Depois os cientistas brasileiros tiveram sucesso também em tecidos humanos.

A importância da descoberta está diretamente ligada à mortalidade infantil provocada por esse tipo de câncer.

“A incidência de tumores do SNC é de 3.5 casos a cada 100 mil pessoas – com uma mortalidade de 80% dos casos, ou seja, apenas 20% dos pacientes sobrevivem à doença. Em crianças, os tumores do SNC são a principal causa de morte ocupando o primeiro lugar em mortalidade e o segundo em incidência”, disse Carolini Kaid.

Contribua

Nós do Só Vaquinha Boa estamos imensamente gratos por possibilitar que esse tratamento aconteça. E cada um que doou foi essencial para que seja dado esse primeiro inédito na medicina brasileira.

E mais do que nunca é importante que você continue contribuindo! Com o resultado positivo dos primeiros testes, logo o tratamento será possível para todos. Faça a sua contribuição aqui!

Veja um vídeo sobre a pesquisa e os primeiros testes!