Alunos mandam cartinhas com mensagens positivas na pandemia: empatia

985
Alunos que estão mandando cartinhas na corrente do bem durante a pandemia - Foto: Divulgação/ Colégio Marista
Alunos que estão mandando cartinhas na corrente do bem durante a pandemia - Foto: Divulgação/ Colégio Marista

Uma verdadeira corrente do bem começou a se formar depois que alunos de uma escola de Maringá, no Paraná, passaram a escrever e enviar cartinhas com mensagens positivas para melhorar o astral de outras crianças durante a pandemia.

Elas começaram a ser mandadas primeiro para endereços aleatórios, do Sul do Brasil e agora já estão chegando a colégios da Austrália e dos Estados Unidos também.

“Nesse momento de isolamento social, com Covid, uma carta pode fazer as pessoas se sentirem melhor”, disse João Miguel, uma das crianças engajadas no projeto Destinar o Bem Sem Olhar a Quem.

As escolas de outros países receberão as cartinhas escritas em inglês, para criar um intercâmbio entre os alunos de lá e daqui.

Estimular a empatia

A ideia surgiu na sala de aula de uma turminha do 3º ano do Ensino Fundamental de um colégio da cidade.

As cartas são escritas por alunos de 9 e 10 anos.

E mais do que estimular a escrita cursiva e a cultura das cartas, o projeto está trabalhando a empatia, um sentimento para lá de necessário, não apenas nesses tempos de pandemia.

Agora, depois de enviar as cartinhas, os alunos estão ansiosos para receber as respostas, que vão dar fazer circular essa corrente do bem iniciada no Paraná.

Parte das cartinhas escritas pelos alunos - Foto: divulgação / Colégio Marista
Parte das cartinhas escritas pelos alunos – Foto: divulgação / Colégio Marista
Alguns do alunos que estão mandando cartinhas na corrente do bem durante a pandemia - Foto: Divulgação/ Colégio Marista
Alguns do alunos que estão mandando cartinhas durante a pandemia – Foto: Divulgação/ Colégio Marista

Com informações do DeBoasNotícias