Doutor ‘Superman’ atende crianças carentes em consultório móvel

1241
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

É um pássaro, um avião, é o superman? Não, é Doutor Superman, um pediatra que atende crianças carentes do Distrito Federal em seu consultório móvel.

Ricardo Fonseca, de 36 anos, é pediatra há 10 anos, mora em Brasília e atende jovens pacientes há algumas semanas no novo consultório, que vai até comunidades que precisam, no entorno da Capital Federal.

“A Ceilândia foi o primeiro local escolhido para atendimento. Foi onde eu fiz minha residência em pediatria e onde morei por dois anos. Meu carinho por essa região é grande”, conta o médico.

Família ajuda

O médico conta que a esposa dele é otorrinolaringologista e ajuda no novo tipo de atendimento. A família faz a triagem e todos se envolvem no projeto.

O sogro de Ricardo é quem dirige o trailer. Por dia, segundo o pediatra, eles fazem, em média, 40 atendimentos e as crianças ainda levam medicamentos para casa.

“Sei que são famílias carentes que, muitas vezes, não têm condições para comprar”, diz.

O pediatra conta que antes do projeto, já realizava atendimento voluntário há mais dez anos em creches públicas de Brasília, como monstro o Só Notícia Boa no ano passado.

“Eu passava o dia atendendo em creches, mas, muitas vezes, era de forma improvisada, em um colchonete no chão. Faltava estrutura. Então, quando surgiu a ideia de um consultório móvel, fui a um lugar que fabrica food truck e começamos a planejar como seria”.

Investimento do próprio bolso

Ricardo teve a ideia depois que voltou da Igreja e pediu a opinião da esposa.

‘Você acha que é loucura?’ Ela disse que seria loucura se eu não ouvisse a voz de Deus. Então, fui atrás. Desde a ideia até a execução, quando dei início aos atendimentos, foram 6 meses”, diz. E o custo saiu do próprio bolso.

“Trabalho em hospital público, então, fiquei um tempo juntando dinheiro para investir no projeto. Custou o mesmo que um consultório normal: tem 6 metros de largura e tudo o que precisa”, comentou.

Por enquanto o médico trabalha com apoio de igrejas, líderes comunitários e a própria família.

Superman

Ricardo, que não tem filhos, mas pretende ter. Ele espera que com a atitude e o jeito lúdico de atender, possa inspirar outros profissionais a fazerem o mesmo.

No entanto, a perfomance de superman é o atrativo das consultas e faz toda a diferença para a alegria e distração das crianças.

“Alguns já disseram que também vão fazer. Médicos de várias regiões do Brasil entraram em contato perguntando como fiz. Quanto mais ações tiverem, melhor! Estou feliz por dar esse pontapé inicial e ser, de alguma maneira, uma inspiração para ajudar ao próximo”, garantiu o doutor ‘Superman’.

Ricardo e a esposa que também é médica Fotos: Arquivo Pessoal
Ricardo e a esposa que também é médica Fotos: Arquivo Pessoal

Veja a matéria da TV Brasil:

Com informações TV Brasil e Revista Crescer