Brasileira filha de doméstica vira empreendedora de sucesso nos EUA

Sophia Utnick abriu várias empresas de serviços domésticos e de atividades artísticas -Foto: Divulgação / MF Press Global
Sophia Utnick abriu várias empresas de serviços domésticos e de atividades artísticas -Foto: Divulgação / MF Press Global

Uma brasileira, filha de empregada doméstica, virou uma grande empreendedora nos Estados Unidos.

Sophia Utnick, de 39 anos, superou os obstáculos da vida e levantou várias empresas de serviços domésticos, além de outras atividades no meio artístico, de distribuição de bebidas, paisagismo e muito mais.

A vida mudou depois da perda de seu terceiro irmão de 16 anos para um câncer no fígado. Foi quando a família toda foi embora do país, na década de 80.

A mãe da empresária saiu de Governador Valadares, Minas Gerais e resolveu tentar a sorte em Boston, nos Estados Unidos, em busca de uma vida melhor.

A inspiração

Sophia é a caçula das irmãs e foi na cidade norte-americana que concluiu todos os estudos.

Na época da universidade, o primeiro curso escolhido foi justiça criminal. Mas, a raiz empreendedora vem da mãe, que foi uma das pioneiras das empresas de limpeza, em Boston.

Inspirada na mãe, Sophia, começou uma faculdade de administração. Esse foi um grande passo para começar a construir empresas e também criar os próprios negócios.

“Eu sou dona de uma empresa de distribuição de cerveja, junto com o meu marido. Nós somos um dos maiores no ramo, em Nova York. Também somos donos de uma empresa de landscape, em Miami. Sou paisagista, mas o que mais tenho feito é produção artística”, contou a empreendedora em nota enviada ao Só Notícia Boa.

Negócios na pandemia

A Utnick Production, surgiu em meio a pandemia da Covid-19. Sophia não sentiu medo de empreender durante a crise.

Ela já ajudava artistas iniciantes com despesas da carreira e a fazer contatos no meio para crescer profissionalmente. Foi aí que a empreendedora juntou o útil ao agradável e montou mais uma empresa.

O foco de Sophia foi pegar pessoas da periferia de Recife, que tinham o sonho de entrar no meio artístico e dar oportunidades de crescimento.

“Peguei pessoas que ninguém daria oportunidade e comecei a ajudar e hoje graças a Deus, muitos estão com a sua carreira em crescimento”, conta.

Entre os artistas que divulga está MC Mirella, um dos novos talentos no mundo funk brasileiro.

Solidariedade 

Durante a pandemia, Sophia enviou para Recife e Minas Gerais, mais de 500 cestas básicas, para ajudar famílias em vulnerabilidade social e reduzir os impactos do isolamento social na região.

Fora essas ações, a empresária ajuda a arrecadar dinheiro para manter suas causas sociais de pé e a reabilitação de dependentes químicos.

“Em Minas Gerais, eu sempre ajudei a Instituição de Santa Luzia, que cuida de pessoas idosas com problemas mentais. A Casa das Meninas. Em tempos fora de pandemia alugava o trenzinho da alegria, para animar crianças e velhinhos”, lembra.