LEGO faz teste com protótipo de 1º bloco de plástico reciclado. Assista!

O produto utiliza plástico PET de garrafas descartadas -Foto: LEGO
O produto utiliza plástico PET de garrafas descartadas -Foto: LEGO

A LEGO anunciou um protótipo dos seus icônicos bloquinhos feito de plástico reciclado, como alternativa sustentável.

O produto utiliza plástico PET de garrafas descartadas, mas atende a todos os rígidos requisitos de qualidade e segurança da empresa.

Uma equipe de mais de 150 cientistas e engenheiros está trabalhando para encontrar soluções sustentáveis ​​para os produtos LEGO.  Nos últimos três anos, eles testaram mais de 250 variações de materiais PET e centenas de outras formulações.

Resultado

O resultado é um bloco que atende a vários requisitos de jogo – incluindo potência de embreagem. (vídeo abaixo)

“Estamos super empolgados com essa descoberta”, disse o vice-presidente de Responsabilidade Ambiental da LEGO, Tim Brooks.

“O maior desafio em nossa jornada de sustentabilidade é repensar e inovar novos materiais que sejam tão duráveis, fortes e de alta qualidade quanto nossos blocos existentes – e que se encaixem com elementos LEGO feitos nos últimos 60 anos.”

No entanto, levará algum tempo até que os blocos feitos de material reciclado apareçam nas lojas.

A próxima fase de testes deve levar pelo menos um ano e eles têm uma patente pendente sobre a formulação do material que “aumenta a durabilidade do PET para torná-lo forte o suficiente para os tijolos de LEGO”.

Aprovação

O protótipo é feito de PET reciclado, vindo de fornecedores nos Estados Unidos que usam processos aprovados pela US Food & Drug Administration (FDA) e European Food Safety Authority para garantir a qualidade.

Em média, uma garrafa PET de plástico de um litro fornece matéria-prima suficiente para dez pequenos blocos de LEGO.

Em 2020, a empresa anunciou que começará a remover o plástico descartável de suas caixas. E a empresa disse que vai investir até US $ 400 milhões ao longo de três anos até 2022 para acelerar suas ambições de sustentabilidade.

Veja o teste:

Com informações do GNN