Filho constrói banco para mãe esperar por ônibus sentada

1992
Filho construiu o banco para a mãe esperar por ônibus sentada - Foto: arquivo pessoal
Filho construiu o banco para a mãe esperar por ônibus sentada - Foto: arquivo pessoal

O porteiro Luiz Antônio Feitosa, já construiu diversas coisas para ajudar outras pessoas. Só que dessa vez, a atitude dele foi grandiosa.

Ele construiu um banquinho de madeira para que a mãe, que tem insuficiência renal, não precise ficar muito tempo em pé, esperando pelo ônibus que a leva até as sessões de hemodiálise.

“É simples, mas foi feito de coração. Eu só não fiz maior porque faltou material. Foi feito do jeito mais simples possível”, conta.

Cuidado

Maria Rita Feitosa, mãe do Luiz, mora com ele em Sorocaba, interior de São Paulo. Ela precisa se locomover semanalmente até Itu para fazer as sessões de hemodiálise.

A prefeitura de Sorocaba disponibiliza um transporte que leva a idosa até a cidade vizinha. No entanto, ela ainda precisa do ônibus para chegar na Unidade Básica de Saúde (UBS) e também na farmácia.

Foi vendo o esforço da mãe já idosa, que Luiz teve a ideia de construir um banquinho, na intenção de deixá-la mais confortável. “É minha mãe, eu faço tudo por ela”, disse.

Para o banco, Luiz reaproveitou pedaços de madeira que tinha em casa. A família mora a quase de 100 metros do ponto de ônibus.

Então sempre que dona Maria Rita sai de casa, Luiz a acompanha com o banquinho.

“Assim que ela embarca, levo de volta para casa. Ele não fica fixo no ponto de ônibus, porque tenho medo de levarem embora”, contou.

A pergunta que fica é: “por que a prefeitura não faz uma parada decente no local, coberta e com banco para todos os passageiros?”. Fica o puxão de orelhas!

Banco construído por porteiro - Foto: arquivo pessoal
Banco construído por porteiro – Foto: arquivo pessoal
Luiz fez o banco para a mãe - Foto: arquivo pessoal
Luiz fez o banco para a mãe – Foto: arquivo pessoal

Com informações de A Voz da Região