Mulher produz leite materno após adoção e consegue amamentar seu bebê

1283
Milene conseguiu produzi leite materno após a adoção do seu segundo filho - Foto: Arquivo pessoal
Milene conseguiu produzi leite materno após a adoção do seu segundo filho - Foto: Arquivo pessoal

A realização dupla de um sonho: a adoção e depois conseguir produzir leite materno.

Isso aconteceu com a paranaense Milene Zanoni. E ela viu suas primeiras gotas de leite amamentarem o Dudu, o segundo filho que adotou.

O bebê chegou para a família, de Ponta Grossa, no Paraná, já nos primeiros dias de vida e Milene conseguiu alimentá-lo por um processo conhecido de indução de lactação.

“Um processo que não foi fácil, eu precisava deixar ele o dia todo no seio, mas foi fantástico assim o resultado”, contou a mãe.

Na indução de lactação, a mãe utiliza uma bombinha para estimular a sucção associada ao uso de medicamento. A indução é um procedimento comum. Ele é um aliado à suplementação de leite artificial.

Isso também garante a alimentação necessária ao desenvolvimento da criança, segundo o médico obstetra, Adilberto Souza Raymundo.

Maternidade

A paranaense sempre alimentou o sonho da maternidade, mas teve perdas gestacionais. Segundo Milene, são três filhos no céu.

Dudu é o segundo filho de Milene e de Ede. A primeira é Gabi, atualmente com quatro anos, que também chegou por meio da adoção.

Antes, a pequena havia passado por seis casas até, enfim, encontrar nas duas a definição de família.

E a mãe comemora ter conseguido tudo isso na vida, com determinação amor e a casa cheia agora.

“[Foi] Um encontro de almas, minha vida mudou completamente para melhor”, comemorou Milene.

Milene e Ede com os filhos Dudu e Gabi Foto: Arquivo Pessoal
Milene e Ede com os filhos Dudu e Gabi Foto: Arquivo Pessoal

Com informações do Estadão Mato Grosso