Professor de GO está entre finalistas do “Nobel da Educação”

2168
Professor de Goiás é o único brasileiros entre os finalistas - Foto: arquivo pessoal
Professor de Goiás é o único brasileiros entre os finalistas - Foto: arquivo pessoal

Apenas um professor brasileiro está na lista dos 50 melhores do mundo, os finalistas do Global Teacher Prize 2021, considerado o prêmio Nobel da Educação.

O goiano Greiton Toledo de Azevedo foi indicado, principalmente, pelo projeto que desenvolve atividades para tratamento do Parkinson.

Greiton é professor de matemática do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) em Ipameri, no sudeste do estado.

“Fico muito honrado de poder representar a escola pública, porque sou fruto e professor dela. A gente precisa impactar a vida das pessoas por meio da ciência brasileira, por meio do ensino da matemática. […] É possível trazer impacto social pelo conhecimento escolar na educação pública”, disse o brasileiro.

Ex-aluno de escola pública

Greiton contou que toda a formação dele foi em escolas da rede pública.

Cientista, doutorando e professor de matemática, ele disse que desde os 13 anos sonha em lecionar e transformar a realidade por meio da educação.

E o jovem professor faz isso muito bem há 11 anos. Para os alunos, ele busca oferecer mais do que aulas.

E foi com esse propósito de transformação, que Greiton criou o Mattics, que é um projeto em que os estudantes criam jogos e atividades, de maneira sustentável e que ajudam no tratamento de pessoas com Parkinson.

“Eles criam soluções para problemas reais da sociedade por meio da matemática e da robótica. Isso os encoraja a ver e interpretar situações reais em que ela se aplica e começam a ver sentido e desenvolvem gosto pela matemática”, descreveu.

Global Teacher Prize 2021

O Global Teacher Prize é uma grande realização para Greiton. Para o professor, estar entre os 50 finalistas do prêmio, que selecionou mais de 8 mil profissionais de 121 países, já é uma grande vitória.

O Global Teacher Prize está na sua oitava edição e é considerado o “Nobel da Educação” por ser o de maior reconhecimento na área.

Ele premia o melhor professor entre os indicados avaliando qual deles teve uma atuação excepcional e que deixa uma contribuição única à profissão.

O vencedor ganha, além do título, US$ 1 milhão.

Veja a comemorarão dele no Instagram:

Greiton em uma das turmas dele - Foto: arquivo pessoal
Greiton em uma das turmas dele – Foto: arquivo pessoal

Com informações de Olhar Goiás