OMS dá aval a remédio com anticorpos aprovado pela Anvisa

1352
No Brasil, a droga recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial em abril Foto: Divulgação
No Brasil, a droga recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial em abril Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde, OMS, deu aval nesta sexta, 24, para o uso de um remédio contra a Covid-19, à base de anticorpos sintéticos, já aprovado pela Anvisa para uso emergencial.

O Regn-Cov2 é produzido pelas farmacêuticas Regeneron e Roche e é indicado principalmente para pessoas mais velhas e imunossuprimidos que desenvolver uma forma mais grave da doença.

Segundo a revista médica British Medical Journal, o tratamento é recomendado a pacientes “com sintomas não severos da Covid e com alto risco de hospitalização”.

“Para todos os outros tipos de pacientes com Covid-19, é pouco provável que os benefícios aportados por este tratamento de anticorpos sejam significativos”, explica o OMS.

Reduz a carga viral

Pesquisas científicas atestam que o medicamento reduz a carga viral do coronavírus no organismo humano

A droga combina dois anticorpos monoclonais produzidos artificialmente em laboratório: casirivimab e imdevimab.

O ex-presidente Donald Trump recebeu o tratamento com o Regn-CoV2 quando testou positivo à Covid-19, em setembro de 2020.

Anvisa aprovou

Como tem um alto custo, a OMS negocia com o laboratório uma redução de preço para atender países mais pobres.

No Brasil, a droga recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial em abril deste ano.

Reino Unido e Estados Unidos também têm permissão para recomendar o medicamento.

Com informações da Isto É