Voluntários se unem para salvar búfalos vítimas de maus-tratos em Brotas

937
Um hospital de campanha foi montado e voluntários de todas as partes estão ajudando com os cuidados dos búfalos - Foto: Reprodução EPTV
Um hospital de campanha foi montado e voluntários de todas as partes estão ajudando com os cuidados dos búfalos - Foto: Reprodução EPTV

Um hospital de campanha foi todo estruturado por ativistas voluntários em Brotas, no interior de São Paulo. Eles se uniram para cuidar de quase mil búfalos que foram abandonados pelo dono de uma fazenda e estavam confinados, morrendo de fome. Boa parte são búfalas grávidas, magras, presas, que foram resgatadas por uma ONG de proteção animal.

A ONG ARA está com a tutela dos animais desde que a fazenda recebeu uma denúncia, no início desse mês. A polícia resgatou 335 vacas e 332 bezerros, todos do gênero bubalus (búfalo-asiático) em situação de abandono. Vários outros animais foram encontrados mortos de fome na fazenda, de acordo com os voluntários.

A apresentadora Xuxa Meneguel, vegana há décadas, entrou na campanha neste fim de semana para denunciar que houve uma reviravolta no caso e pediu ajuda e justiça.

“Infelizmente o caso teve uma reviravolta neste sábado: os advogados do fazendeiro bloquearam a entrada, proibindo o acesso de comida e água para os animais que agonizam. Não podemos deixar isso impune! Esses animais precisam de cuidados, o culpado precisa ser punido e perder o direito de ser tutor ou “dono” deles”, protestou Xuxa no Instagram.

Neste fim de semana, os voluntários foram obrigados a sair da fazenda e montaram acampamento na estrada para continuar cuidando dos animais.

Ativistas do Santuário Vale da Rainha, parceiros do Só Notícia Boa e citados por Xuxa no post, também estão no local com sua estrutura, conhecimento e médicos do santuário para ajudar os animais neste momento de tensão.

A Justiça

O dono da fazenda foi autuado em R$ 2,133 milhões. Ele chegou a ser preso, mas pagou fiança de R$ 10 mil e foi liberado. Ele está em São Paulo e aguardará o julgamento em liberdade.

A Justiça deu permissão por 15 dias para que entidades protetoras, empresas e funcionários da prefeitura entrem na fazenda para cuidar dos animais.

Corrente do bem para comprar comida

Apesar da boa vontade dos voluntários, os custos para manutenção e tratamento dos animais tem sido um grande desafio. Voluntários de todas as partes do Brasil estão ajudando, mas os gastos diários são elevados.

“Estamos gastando uma média de R$ 4 mil para comprar 10 toneladas de silagem por dia. Isso é o mínimo que estamos utilizando, mas precisamos aumentar para 15 toneladas para que os animais se recuperem mais rápido”, afirmou o presidente da ONG ARA, Alex Parente.

Os custos têm sido bancados pelos voluntários que buscam por doações, fazem rifas e outras ações para conseguir continuar cuidando dos animais.

Patrícia Fittipaldi é uma das voluntárias no hospital de campanha. Ela foi do Rio de Janeiro para Brotas somente para essa missão.

“A gente ficou chocada com a situação quando começou a ver nas mídias sociais. Imagina, uma situação que mais de mil animais foram deixados à própria sorte para morrer agonizando de fome e sede”, afirmou.

Como ajudar?

As campanhas de doação para os voluntários que estão cuidando dos búfalos estão sendo feitas pelas redes sociais.

Para saber mais basta acessar os perfis da ONG Ara no Facebook e o Búfalas de Brotas no Instagram

Animais encontrados em fazenda de Brotas — Foto: Arquivo pessoal
Animais encontrados em fazenda de Brotas — Foto: Arquivo pessoal
Voluntários estão cuidando de búfalos vítimas de maus-tratos em fazenda de Brotas — Foto: Reprodução EPTV
Voluntários estão cuidando de búfalos vítimas de maus-tratos em fazenda de Brotas — Foto: Reprodução EPTV

Com informações de Intersom FM