Droga para longevidade de cães é aprovada para teste nos EUA

-
Por Vitor Guerra
Imagem de capa para Droga para longevidade de cães é aprovada para teste nos EUA
Boo, de 11 anos, foi o primeiro cachorro a testar a nova droga para aumentar a longevidade de cães. - Foto: Loyal.

Olha que notícia boa! Uma droga que aumenta a longevidade dos cães já é realidade e pode ser a esperança para milhares de tutores e pets em todo o mundo.

A LOY-001, da companhia norte-americana Loyal, atua para reduzir o fator de crescimento do IGF-1, hormônio responsável por controlar o crescimento celular. A redução desse processo foi capaz de prolongar a vida dos pets em até um ano, em estudos pilotos.

Já aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) para testes, a LOY-001 é focada em cães de grande porte. Agora, a empresa espera obter a aprovação para a LOY-002 para ser usada em todas as raças e tamanhos. O primeiro paciente foi do estudo foi Boo, um cachorrinho de 11 anos!

Hormônio do crescimento

A ciência ainda não tem uma resposta exata quando o assunto é envelhecimento dos cães.

Constantemente, pesquisas são realizadas para entender como os caninos chegam à ‘terceira idade’.

Uma das respostas é o IGF 01, um hormônio biomarcador chave que impulsiona o crescimento celular e, acredita-se ser o responsável por reduzir a expectativa de cães grandes.

Testes pilotos

No final de novembro de 2023, o Centro de Medicina Veterinária concordou que os dados apresentados pela Loyal, sobre os primeiros testes da LOY-001, eram sólidos.

Segundo o parecer da agência, “uma expectativa razoável de eficácia” era comprovada.

Essa foi a primeira vez que a FDA aprovou um medicamento para prolongar a vida de qualquer espécie.

Hoje, o medicamento é em formato de pílula diária, e é administrado em clínicas veterinárias que participam do estudo.

Comoção de tutores

O estudo causou uma comoção em tutores de todo o mundo, principalmente nos norte-americanos.

E uma dúvida foi levantada. Se a primeira pílula era focada em cães de grande porte, como ficariam os pequenos? Aí que surgiu o LOY-002!

“LOY-002 é um mecanismo ligeiramente diferente [do LOY-001] para extensão da vida útil dos idosos. É um pouco mais como um mecanismo de reversão. Não vai transformar um cão de 10 anos num cachorrinho, mas vimos um resgate no declínio funcional relacionado com a idade em cães que foram tratados com este medicamento”, disse Celine Halioua, fundadora e CEO da Loyal.

Ampliar os testes

Nesse sentido, a Loyal vai ampliar os testes. A empresa conduz o estudo em 55 clínicas veterinárias nos EUA.

Além disso, em comunicado, a Loyal procura mais de 1.000 cachorrinhos, de diferentes raças, idades e saúde. Todos os cães recrutados devem ter 10 anos ou mais e pesar 6,4 kg ou mais.

O estudo será duplo-cego, ou seja, controlado por placebo, onde apenas metade dos cães inscritos recebem o medicamento.

Primeiro paciente

E o primeiro paciente já começou a receber o medicamento. Se trata de Boo, um Whippet de 11 anos.

O cachorrinho abriu as portas para a esperança.

Segundo a companhia, após o estudo, as pílulas devem chegar ao mercado em 2026.

Leia mais notícia boa

Foi parar no Emmy

O debate é tão forte nos Estados Unidos que foi parar até no Emmy Awards de 2024, uma das maiores premiações do audiovisual do mundo.

O amante de cães e criador da série ‘Beef’, Lee Sung Jing, pediu a aprovação da droga pela FDA.

“Tudo que eu faço é pelo meus três cachorros. FDA, se você pudesse olhar com rapidez para a droga anti-envelhecimento para cães seria ótimo”, disse o profissional, arrancando aplausos da platéia.

Apesar de promissora, a droga não deve chegar ao mercado antes de 2026. Foto: Loyal.

Apesar de promissora, a droga não deve chegar ao mercado antes de 2026. Foto: Loyal.

Com informações de DVM 360.