Surdos já podem pedir socorro à PM e bombeiros por SMS

814
Foto: DicasDroid
Foto: DicasDroid

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa.

Mais uma da série #AprendeBrasil.

Você já parou para pensar como uma pessoa com deficiência auditiva faz para pedir socorro à polícia ou aos bombeiros por telefone? Pois é, os surdos não têm esse direito no Brasil. Só em São Paulo.

Os paulistas conseguiram essa facilidade no mês passado. Agora eles podem mandar mensagens de texto para 190 e 193 em caso de acidentes, roubos e assaltos.

Para isso o deficiente auditivo precisa ir a um dos postos da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo para cadastrar seu número de celular, levando RG, CPF e endereço.

Lá os atendentes falam em LIBRAS, a Língua Brasileira de Sinais.

A partir daí eles as pessoas com deficiência auditiva já poderão pedir socorro por telefone, como faz qualquer brasileiro.

O analista de testes, Gustavo Richter, de 39 anos, gostou da ideia. Hoje, quando precisa de ajuda da polícia ou dos bombeiros, ele é obrigado a pedir ajuda de amigos para fazer o telefonema.

Deficiente auditivo e morador de Brasília, ele disse em entrevista ao SóNotíciaBoa que “seria bom se o serviço também chegasse à capital federal. A gente teria mais facilidade”.

Mande essa notícia para os governantes da sua cidade e estado como sugestão!

Assista ao vídeo para entender como funciona o serviço em São Paulo:

Serviço

Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo

Fone: 11-5212-3755

E-mail: violenciaedeficiencia@sedpcd.sp.gov.br

Clique aqui para ver o local mais próximo para fazer o cadastramento.

Com informações do Governo de SP