Menina ensina valor da vida com história do irmão autista

17902
|
|

Em tempos tensos, de atentados terroristas, bombardeios e armas químicas, um livro narrado por uma criança vem para ensinar o valor da vida.

Conhecendo cada dia mais seu irmão autista de 7 anos e observando as semelhanças e diferenças, Lalá – de 10 anos – supera limitações e aprende o significado das palavras tolerância, respeito e cuidado com seu semelhante.

Ela conta no livro “A Onda Azul, Azul da Cor do Mar” – de forma leve e envolvente – a rotina do Bê. A família das crianças é de Belo Horizonte.

“Com muito amor e carinho e com a ajuda dos pais, ela nos mostra como foi percebendo os sinais do irmão e aprendendo a conviver com o jeito diferente dele de se comunicar, brincar e expressar sentimentos”, disse Adriano Machado, pai das crianças, ao SóNotíciaBoa.

Em um trecho do livro, Lalá lembra do dia em que a família passeava na praia e o papai falou pra ela:

“Sabia que podemos levar coisas boas para as pessoas, igual à onda do mar”? Aí fiquei pensando em uma onda azul, azul da cor do mar. Quando uma pessoa faz um bem e passa este bem para frente, é como uma onda, só que neste caso, em vez de levar conchinhas Lalá, a onda leva coisas boas”.
Ela lembra que a mamãe complementou: “Uma das coisas bonitas da vida é cada um ser de um jeito, e com jeitos diferentes aprendemos a ser melhor a cada dia”.
“Todos os dias o Bê me faz aprender coisas novas, então todo dia sou de um jeito diferente. Aprendo também que ele não tem que saber o que fazer o tempo todo, mas que ele pode sempre aprender muitas coisas boas comigo.”
Lalá conta no livro que quer ser médica e terapeuta para cuidar do irmão e levar coisas boas para quem precisar.
O autismo

O livro narra através de relatos de vida e com linguagem simples, como os sintomas do autismo podem ser observados para o diagnóstico precoce do problema.

Muitos pais “passam batidos” e chegam tardiamente aos recursos terapêuticos.

E a acessibilidade para a comunicação? “Hoje em dia temos muitos recursos para interagir com quem não tem a expressão oral, mas isso é ainda muito desconhecido das pessoas!”, lembra.

O livro traz orientações de especialistas de diferentes áreas.

Apoio

“A onda azul” será publicado por meio de um financiamento coletivo, se a meta de R$ 18 mil for alcançada.

Até agora a família conseguiu R$ 13.500 na vaquinha coletiva.

Para ajudar clique aqui.

Quem colaborar garante antecipadamente o seu exemplar do livro.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Serviço

Site do Crowdfunding

Página do projeto no Facebook

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa