Homem defende inocentes no tribunal que o condenou injustamente

622
Foto: Reprodução Sunny Skyz
Foto: Reprodução Sunny Skyz

As voltas da vida! Um homem que foi condenado injustamente, hoje é advogado e defende inocentes no mesmo tribunal que o condenou.

Jarrett Adams foi condenado por agressão sexual aos 17 anos e passou 28 anos numa prisão de segurança máxima, mesmo sem ter cometido o crime.

Durante a prisão ele leu livros de direito, tornou-se advogado e hoje ajuda pessoas inocentes como ele.

Recentemente, ele ajudou a revogar a prisão de um homem inocente no mesmo estado norte-americano que tinha dado a sua sentença.

História

Adams conheceu um colega que trabalhava na biblioteca de direito dentro da prisão e que o encorajou a tentar dar a volta por cima.

“Você precisa mudar isso”, disse ele a Adams.

Adams levou a sério o conselho e começou a ler livros de direito.

Então ele entrou em contato com o advogado Keith Findley, do “Wisconsin Innocence Project”, uma organização sem fins lucrativos, que se dedica a causa de pessoas inocentes, injustamente condenadas.

A sentença de Adams foi revogada e as acusações retiradas.

Um mês depois de ter sido libertado em 2007, Adams se matriculou na faculdade comunitária e se formou bacharel em direito.

Hoje ele tem 36 anos e é uma das  200 pessoas libertadas pelo Projeto Inocência fundado em 1992.

Ele também é o primeiro ex-detento a ser contratado como advogado pela organização.

Libertando inocentes

Recentemente, Adams voltou ao Tribunal de Wisconsin, desta vez trabalhando lado a lado com seu ex procurador Findley, para libertar outro homem que acreditavam ter sido condenado injustamente.

Richard Beranek foi condenado por estupro em 1990, embora tenha testemunhas, álibis de que estava em outro estado no momento estupro.

Em junho, um juiz revogou a prisão de Beranek que agora é um homem livre, graças ao trabalho incansável de Adams.

“Não tem preço eu caminhar no mesmo tribunal, no mesmo estado, onde nem sequer olharam para mim quando me deram 28 anos [de pena]”, disse Adams.

“Mas agora eles têm que me reconhecer como” Advogado Adams “, conclui.

Com informações do do SunnySkyz.