Fim do auxílio-moradia para deputados: Maranhão aprovou

1437
Foto: JR Lisboa/Agência AL
Foto: JR Lisboa/Agência AL

O estado do Maranhão deu dois exemplos ao Brasil em menos de uma semana. Agora aprovou o fim do auxílio-moradia dos deputados, o dinheiro extra que eles recebem para pagar aluguel.

O decreto, aprovado por unanimidade no último dia 28 de fevereiro, é mais um avanço rumo a um estado mais enxuto e justo.

O presidente da Assembleia, o deputado Othelino Neto (PCdoB) afirmou que a medida vai economizar mais de 1,6 milhão de reais por ano e o dinheiro será melhor aproveitado.

“Agora, com a extinção deste benefício, além da economia que faremos, a Assembleia poderá aplicar estes recursos em outras áreas prioritárias.Uma economia anual de R$ 1.607.634 (R$ 1,6 milhão)”.

Outro exemplo

Na semana passada o estado do Maranhão deu um exemplo importante para o resto do Brasil.

O governo estadual deu um aumento para os professores, que passaram a ter o maior salário da categoria em todo o Brasil, como o SóNotíciaBoa mostrou.

O salário inicial de professor subiu para pouco mais de R$ 5.750, o dobro do que paga São Paulo, o estado mais rico da nação – cerca de R$ 2.500,00.

E o valor paulista ainda é menor do que o Maranhão paga para os professores que trabalham 20 horas semanais:  R$ 2.875,41.

São 31 mil professores beneficiados com o reajuste, anunciado pelo governador Flávio Dino, do PCdoB, no Twitter.

Com informações da RevistaForum, RPA e SNB