Alunos fazem doação coletiva de sangue: solidariedade

Doação de sangue coletiva - Foto: divulgaçãoDoação de sangue coletiva - Foto: divulgação

Um exemplo de solidariedade. Cerca de 50 estudantes fizeram nesta sexta, 14, uma doação coletiva de sangue.

São adolescentes, entre 16 e 17 anos, que estudam no colégio Objetivo de Brasília. Eles fizeram a doação de forma voluntária em diversos pontos da capital.

A boa ação teve um motivo nobre: o baixo estoque na Fundação Hemocentro de Brasília.

Autorizados pelos pais, eles foram acompanhados de perto pela Fundação, que ofereceu transporte para o deslocamento dos estudantes até os pontos de coleta.

A iniciativa partiu de um trabalho sugerido pelos professores das disciplinas de biologia e educação física.

Orgulho

Mônica Shigemi Sousa Moride, 17 anos, foi uma das doadoras.

Ela diz que se sentiu orgulhosa de fazer parte do voluntariado. “Só de saber que estaremos ajudando alguém faz a dor valer a pena”, disse.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, apenas 1,8% da população brasileira é doadora. O recomendável é de que 3% a 5% dos brasileiros contribuam com o banco sanguíneo.

Inspiração

A boa ideia dos professores e alunos do Objetivo pode ser copiada.

Converse com seus professores e colegas de escola, seu chefe na empresa… organize seu grupo!

Depois ligue para a Fundação Hemocentro de Brasília, no fone 61-3327-4447, para agendar a doação coletiva. O serviço de agendamento funciona de segunda a sexta-feira no horário comercial.

Já para fazer a doação individual, ligue para o número 160, opção 2, de segunda a sábado das 7 às 18h.

O Hemocentro de Brasília fica no Setor Médico Hospitalar Norte, perto do HRAN.

Quem pode doar?

– Pessoas entre 16 e 69 anos
– Menores de 18 anos precisam do consentimento dos responsáveis
– Pessoas com mais de 60 anos só poderão doar se já tiverem doado alguma vez até os 59
– O peso mínimo para doação é 50kg

Impedimentos temporários:

– Gripe, resfriado e febre (aguardar sete dias após o desaparecimento dos sintomas)
– Gravidez
– Período pós-gestação (90 dias para parto normal e 180 para cesarianas)
– Amamentação (até 12 meses após o parto)
– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação
– Tatuagem ou piercing recentes (últimos 6 meses)
– Exames ou procedimentos com uso de endoscópio nos últimos 6 meses
– Situação de risco para DSTs (12 meses após exposição)

Impedimentos definitivos:

– Ter tido hepatite após os 11 anos de idades
– Evidência clínica ou laboratorial de hepatites B e C, HIV, doença de Chagas e vírus HTLV I e II
– Uso de drogas injetáveis
– Malária

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa, com informações do Metrópoles e FHB

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.