Pequi sem espinhos é criado pela Emater. Gostou Leonardo?

Pequi sem espinhos - Foto: Nivaldo Ferr/Emater
Pequi sem espinhos - Foto: Nivaldo Ferr/Emater

Pequi é um fruto típico da culinária goiana que as pessoas amam, ou odeiam – pelo sabor, pelo cheiro, ou pelos espinhos. Há duas semanas o cantor sertanejo Leonardo – experiente no assunto – mordeu o fruto e vários espinhos agarraram na boca do artista, que precisou da ajuda do filho para retirá-los. O vídeo viralizou. (assista abaixo)

A novidade é que pesquisadores brasileiros conseguiram desenvolver um tipo de pequi sem espinhos.

A pesquisa é da Emater – Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária.

Na Estação Experimental Nativas do Cerrado, instalada no Centro de Treinamento da agência, em Goiânia, são cultivados mais de 1500 pés de pequi sem espinho.

A pesquisadora Elainy Botelho, responsável pelo trabalho, informou que os estudos já estão em fase de conclusão e as mudas serão disponibilizadas no mercado depois de passarem pelo trâmite legal necessário.

História

A ideia de produzir pequi sem espinhos surgiu há 15 anos.

Na época um agricultor de Cocalinho, município do Mato Grosso que faz divisa com Goiás, não conseguiu fazer mudas da árvore.

Ele procurou auxílio da Emater, que passou a realizar estudos de progênese para viabilizar a multiplicação dos pequis diferenciados.

Nascia ali o pequi sem espinhos que, em breve, poderá estar na mesa dos goianos e dos brasileiros.

Veja como foi o drama do cantor Leonardo e aprenda que pequi não se morde! Salvo esse novo, da Emater.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – Com informações da Emater

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube