Medidas preventivas fazem estabilizar casos de coronavírus no DF

Brasilia/Plano Piloto - Foto: DivulgaçãoBrasilia/Plano Piloto - Foto: Divulgação

As medidas preventivas, como quarentena, suspensão de aulas, redução da circulação de pessoas nas ruas e cuidados de higiene, para conter a contaminação por coronavírus no Distrito Federal, surtiram efeito.

Os dois últimos boletins divulgados pelo Governo do Distrito Federal mostram que o número de pacientes infectados pelo covid-19 se manteve em 146, de segunda-feira, 23 para a manhã desta terça-feira, 24. Ou seja, os casos não se alteraram nas 12 horas do balanço oficial.

Às 10h10 desta terça-feira, o número de pacientes infectados pelo covid-19 era de 146, o mesmo de 18h46 da última segunda-feira.

Além dos casos confirmados, os suspeitos e os descartados também não tiveram alteração: 3642 suspeitos e 2017 descartados.

Início das ações

O resultado parcial pode ter ligação com a tomada rápida de medidas, antes de outros Estados na nação.

Em Brasília, as ações começaram no dia 11 de março, quando o governador Ibaneis Rocha anunciou para o dia seguinte – a quinta, dia 12 – a suspensão das aulas em escolas públicas e privadas da capital federal e proibiu aglomerações como missas, eventos esportivos e shows. A medida pegou toda a população de surpresa e ele justificou na época:

“Precisamos urgentemente traçar um plano para enfrentar esta doença, agora, caracterizada pela OMS como uma pandemia”, afirmou o governador do Estado. A té então, eram investigados 78 casos suspeitos da doença, com dois confirmados na capital federal. Hoje são 146 infectados, como dissemos acima.

Comparação com outros Estados

Em São Paulo as medidas levaram mais tempo para serem adotadas. O governo do Estado e a Prefeitura da capital paulista anunciaram na sexta-feira, 13, que suspenderiam gradualmente as aulas nas escolas estaduais e municipais a partir da segunda-feira, 16, portanto, 4 dias depois de Brasília.

No Rio de Janeiro as aulas nas escolas municipais também foram suspensas apenas no dia 16.

Na Bahia O governador Rui Costa, anunciou a suspensão das aulas na rede estadual de ensino na segunda, 16, para entrar em vigor em Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro a partir da terça-feira, 17 – 5 dias depois de Brasília.

Minas Gerais demorou ainda mais para tomar a decisão. As aulas da rede estadual de ensino só foram suspensas na quarta-feira, 18 – seis dias depois de Brasília – por decreto publicado pelo governador Romeu Zema.

Brasil

De lá pra cá os casos aumentaram no país.

O Ministério da Saúde confirmou nesta segunda-feira, 23, que o Brasil já tem 1891 casos confirmados e 34 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Bem mais que na tarde de domingo, 21, quando foram eram 1546 casos confirmados e 18 mortes.

São Paulo é o estado com o maior número de casos: 745 confirmados e 30 mortes; seguido do Rio de Janeiro: 233 casos e 4 mortes.

O Distrito Federal é o terceiro local com mais pacientes infectados registrados (146).

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – Com informações do Jornal de Brasília, AgênciaBrasilBahiaNotícias, G1 e G1

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no:

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.