Mães chefes de família começam a receber R$ 1.200 de auxílio: covid

Foto: Joel Santana/Pixabay
Foto: Joel Santana/Pixabay

O governo federal prometeu começar a partir desta segunda, 13, o pagamento do auxílio de R$ 1.200 para mães chefes de família, cadastradas no CadÚnico, que não tinham conta no Banco do Brasil ou na Caixa, mas têm registro no aplicativo ou site do governo federal.

Também nesta segunda, deve começar o pagamento mais um lote da primeira parcela de 600 reais do auxílio emergencial aos trabalhadores informais que tiveram sua renda reduzida depois que empresas em todo o país fecharam para tentar desacelerar a disseminação do novo coronavírus. 

A parcela é para trabalhadores cadastrados pelo site ou aplicativo e também para aqueles que já eram inscritos no CadÚnico (Cadastro Único), não recebem Bolsa Família e não têm conta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal.

Mais de 3 milhões de pessoas tiveram poupanças digitais abertas pelo banco e vão receber o recurso nesta terça-feira.

Segundo o Ministério da Cidadania, mais de 28 milhões de brasileiros se cadastraram via aplicativo ou site da Caixa.

A estimativa do Governo Federal é de que, ao todo, cerca de 70 milhões de brasileiros sejam beneficiados pelo auxílio de R$ 600.

Os beneficiários do Bolsa Família vão receber o auxílio de acordo com o calendário do próprio programa.

Quem tem direito 

O auxílio emergencial se destina a profissionais informais, MEI (microempreendedor individual), autônomos e desempregados que cumpram os seguintes pré-requisitos:

— Ser maior de idade;

— Não ser beneficiário previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;

— Com renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total [de até três salários mínimos (R$ 3.135);

— Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

Calendário de pagamentos

Quem é inscrito no CadÚnico

Primeira parcela:

— A partir de 9 de abril para quem tem poupança na Caixa ou Banco do Brasil
— A partir de 14 de abril para quem não tem as contas acima e terá acesso ao benefício via poupança digital da Caixa

Segunda parcela:

— Nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem a partir de 27 de abril
— Nascidos em abril, maio e junho: recebem a partir de 28 de abril
— Nascidos em julho, agosto e setembro: recebem a partir de 29 de abril
— Nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem a partir de 30 de abril

Terceira parcela:

— Nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem a partir de 26 de maio
— Nascidos em abril, maio e junho: recebem a partir de 27 de maio
— Nascidos em julho, agosto e setembro: recebem a partir de 28 de maio
— Nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem a partir de 29 de maio

Cadastro pelo aplicativo ou site do auxílio emergencial

Primeira parcela:

— A partir de 14 de abril para quem tem conta em bancos (Caixa,  Banco do Brasil e outras instituições financeiras)

Segunda parcela:

— Nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem a partir de 27 de abril
— Nascidos em abril, maio e junho: recebem a partir de 28 de abril
— Nascidos em julho, agosto e setembro: recebem a partir de 29 de abril
— Nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem a partir de 30 de abril

Terceira parcela:

— Nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem a partir de 26 de maio
— Nascidos em abril, maio e junho: recebem a partir de 27 de maio
— Nascidos em julho, agosto e setembro: recebem a partir de 28 de maio
— Nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem a partir de 29 de maio

Com informações do R7

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: