Sobrevivente de câncer é 1ª mulher a completar triatlo

Foto: SWNS
Foto: SWNS

Uma sobrevivente de câncer se tornou a primeira mulher a completar uma das mais difíceis competições de triatlo.

Andrea Mason cruzou a linha de chegada do ‘Sea to Summit’ esta semana e nadou, pedalou e correu cerca de 531 km em apenas cinco dias.

Há 3 anos, Andrea também vencia o câncer, depois de ter sido diagnosticada com tumor na cervical e endometriose.

Desafio

O desafio é realizado nos Alpes franceses.

O circuito faz a volta no Lago Annecy e os competidores  pedalam e correm até o Mont Blanc – a 15.774 pés, o segundo pico mais alto da Europa.

Partindo às 6h15 da sexta-feira, Mason, de 39 anos, lutou contra fortes dores, cólicas e alucinações, mas continuou – conseguindo completar a corrida em impressionantes quatro dias, 23 horas e 41 minutos.

Doença

Andrea teve uma endometriose grave e câncer cervical em 2017 e precisava de uma cirurgia para se salvar.

Após uma operação bem-sucedida, ela agora espera aumentar a conscientização sobre a saúde reprodutiva das mulheres e, em particular, sobre a endometriose, que é uma condição debilitante que causa menstruações dolorosas e com fluxo contínuo.

Caridade

No ano passado, Andrea criou sua própria instituição de caridade, Lady Talk Matters , numa tentativa de normalizar a conversa em torno de questões reprodutivas femininas.

Depois se superar no triatlo, de Blackpool em Lancashire, na Inglaterra, Andrea disse: “Sinto-me feliz, exausta e aliviada.

“Estou tão feliz que tudo correu conforme o planejado, pois havia tantas coisas que poderiam ter dado errado. Eu queria fazer isso em cinco dias, e fiz, mas foi difícil, muito difícil.

“Tive alguns momentos de tristeza, principalmente quando não conseguia dormir nos meus limitados períodos de descanso e quando não conseguia manter a comida no estômago enquanto corria.

Foto: SWNS
Fotos: SWNS

Com informações do GNN