EUA distribuem vacinas: imunização começa nos principais Estados

Foto: Pfizer
Foto: Pfizer

Os trabalhadores da fábrica da Pfizer, em Michigan, EUA, despacharam as primeiras remessas de vacina contra a Covid-19 e a população norte-americana deve começar a receber hoje as primeiras doses da imunização.

Os lotes começaram a ser distribuídos no domingo, dando início ao maior e mais complexo projeto de entrega de vacinas já realizado no país.

O governo norte-americano planeja liberar as primeiras 2,9 milhões de doses para os principais estados, territórios, cidades e cinco agências federais.

Distribuição

Um vídeo das instalações em Kalamazoo mostrou trabalhadores com máscaras retirando de um freezer caixas de papelão contendo potes de vacina e colocando-as em grandes geladeiras antes de serem embaladas e rotuladas.

Funcionários aplaudiram enquanto as primeiras caixas eram transferidas para os caminhões que as esperavam.

Momento crucial

As vacinas chegam exatamente no momento em que as infecções e mortes por covid-19 estão aumentando nos Estados Unidos.

Embora estejam coordenados os esforços de distribuição, os estados têm a decisão final sobre quem receberá as primeiras vacinas.

O governo federal está despachando as primeiras remessas para mais de 600 pontos.

Empresas de diversos setores pressionam autoridades estaduais e federais a priorizarem seus trabalhadores na fila de milhões que aguardam a vacina e, com ela, a volta à vida livre do medo da doença mortal.

Autorização

Reguladores dos EUA autorizaram na sexta-feira o uso da vacina da Pfizer e de seu parceiro BioNTech, e agentes de segurança federais acompanham as remessas fortemente protegidas da fábrica até o destino final.

“Passamos meses traçando estratégias com as autoridades da Operação Warp Speed ​​e nossos clientes de saúde sobre uma logística de vacinas eficiente e agora é a hora de colocar o plano em ação”, disse Wes Wheeler, presidente da UPS Healthcare, no sábado.

Refrigeração

Os pacotes refrigerados de gelo seco da Pfizer podem conter até 4.875 doses.

Os trabalhadores carregaram as vacinas, mantidas em temperaturas muito frias – no avião com destino aos centros de carga aérea United Parcel Service ou FedEx em Louisville, Kentucky e Memphis, Tennessee, respectivamente.

De lá, eles serão transportados de caminhão ou avião até instalações próximas aos 145 locais norte-americanos destinados a receber as primeiras doses.

Com informações da Agência Brasil