4 irmãos adotados por 2 pais vão passar primeiro Natal em família

1339
Rafael, Pedro e os filhos - Foto: arquivo pessoal
Rafael, Pedro e os filhos - Foto: arquivo pessoal

Quatro irmãos que viviam em um abrigo terão este ano o primeiro Natal com a nova família.  Eles foram adotados por dois pais: Rafael de Souza e Pedro Miguel de Souza.

As crianças de 2, 3, 6 e 7 anos estavam em um Sistema de Acolhimento na cidade de Parintins, a 360 km de Manaus, no Amazonas.

Rafael, de 41 anos e Pedro, de 43 – casados desde 2011 – sonhavam com uma família grande e feliz, “não somente em números, mas com amor, afeto e cuidado”, como resumem.

Primeiro eles decidiram adorar um filho, mas a história tomou outro rumo quando deram de cara com quatro irmãos, que tomaram os corações dos pais na hora.

Foi encanto à primeira vista: “Logo de início, ao visitar o abrigo, ficamos encantados, fomos cativados pelos irmãos e hoje eles são nossos filhos”, disse Rafael.

Ele é professor universitário e vê a adoção como a coroação de um ciclo de 9 anos, após a oficialização do casamento civil.

A espera

Rafael é do Paraná. Pedro nasceu em Portugal e é costureiro.

Há 3 anos eles entraram na fila de adoção e então passaram por um processo de habilitação com cursos e atividades.

Depois de tomarem a decisão começou a busca pelos caminhos legais para adoção.

“Fomos muito bem recepcionados e instruídos pelos profissionais da Comarca de Parintins. Eles nos forneceram capacitação e após os devidos trâmites nos habilitaram para a possibilidade de adoção.”, explicou Pedro Miguel em entrevista ao A Crítica.

“Hoje, não conseguimos pensar em nossas vidas antes da chegada das crianças. Elas chegaram, mudaram nossas vidas para melhor e serão nossos filhos para sempre!”, disse Rafael, feliz da vida.

Ajuda

Claro que a família ainda está se adaptando, agora com a presença dos 4 filhos.

“Temos sim algumas dificuldades, como qualquer pai tem, mas essas dificuldades, para nós, são pouquíssimas e ínfimas frente ao amor, que é recíproco, e que se solidifica a cada dia, como sempre sonhamos”, contou Rafael.

A mãe de Pedro, Judite Castanheira, de 66 anos – que morava em Florianópolis – viajou para  morar com o filho, genro e netos em Parintins e também está ajudando a criar as crianças.

Com informações da Põe Na Roda e ACrítica