Menina emociona sem-teto que achou e devolveu carteira da avó dela

Mikayla abraçando Sean Curry na rua - Foto: reprodução / NBC
Mikayla abraçando Sean Curry na rua - Foto: reprodução / NBC

Um homem que vive em situação de rua encontrou uma carteira com cartões de crédito, débito, documentos e não sossegou até achar a dona. E ele nem imaginava que aquela atitude de honestidade despertaria outro ato de gentileza. (vídeo abaixo)

Ela pertencia a Evelyn Topper, que provavelmente deixou cair quando ela e a neta, Mikayla Gounard, saíam de um café em San Rafael, na Califórnia, EUA. Evelyn só deu falta da carteira quando chegou em casa.

No dia seguinte, ela recebeu uma ligação que acalmou suas preocupações. Sean Curry achou a carteira em uma lixeira atrás do café e mesmo sem ter onde morar há cinco anos, em vez de tirar vantagem, ele ligou para ela pra devolver. Evelyn Topper elogiou a atitude de Sean Curry.

Mas ele disse em entrevista à NBC que não tinha feito nada fora do comum: “Foi assim que fui criado”, afirmou.

Gratidão

Sensibilizada com a atitude do homem, a neta de Evelyn, teve uma atitude generosa. A menina Mikayla Gounard decidiu doar para Sean Cury todo o dinheiro que recebeu no aniversário dela, de 12 anos.

Em vez de presentes, a menina tinha pedido contribuições para serem doadas a instituições de caridade. E como ainda não havia escolhido para qual instituição daria o dinheiro, Mikayla decidiu doar para Sean, o homem que achou e devolveu a carteira da avó dela.

A festa

No dia da festa a menina de 12 anos colocou uma foto de Sean Curry e uma cesta de coleta de doações ao lado de balões e lembrancinhas, em uma mesa ao ar livre em sua garagem. Resultado: ela levantou várias centenas de dólares.

No dia seguinte, Mikayla e a mãe se encontraram com Sean Curry e deram o dinheiro para ele.

O homem, que não esperava pelo retorno da gentileza que fez, ficou comovido com a atitude da menina e agradeceu.

Ele deixou uma mensagem a respeito de moradores em situação de rua.

“Acho importante que as pessoas pensam que, não é porque você foi empurrado para baixo, que nunca mais poderá se levantar”, concluiu Gounard.

Assista:

Com informações do GNN e NBC.