Violoncelista toca para agradecer após tomar 2ª dose da vacina

Foto: NBC News
Foto: NBC News

Um violoncelista de 65 anos fez um show improvisado, de gratidão, após ter tomado a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Foi a forma que Yo-Yo Ma encontrou para retribuir e ao mesmo tempo levar um pouco de amor e paz para os profissionais de saúde, que estão trabalhando no posto de vacinação da Berkshire Community College, em Massachusetts, EUA.

A peça escolhida foi Ave Maria, composta por Franz Schubert, em 1825 e que emociona qualquer pessoa.

Repercussão

O vídeo postado no Instagram e Twitter mostra Yo-Yo Ma sentado numa cadeira, após ter tomado a vacina e fazendo o que ele mais ama: tocar.

“Hoje na clínica de vacinação #MyBCC, o pessoal que aguardava 15 minutos em observação foi agraciado com os talentos musicais do único Yo-Yo Ma”,  informou o post da escola com várias fotos e o vídeo do violoncelista.

“Que incrível. Ele é um tesouro mundial”, uma pessoa respondeu no Twitter.

“Vi Ma em um show décadas atrás. Magistral, gracioso, tão talentoso”, escreveu outra pessoa .

“Que sorte de ter esta experiência … quando ouvi ave Maria, acabei chorando”, acrescentou outra pessoa.

“Tive o prazer de conhecê-lo uma vez, alguns anos atrás, e a única maneira que posso descrevê-lo é como uma alma tão linda”, alguém tuitou .

Smitty Pignatelli, da Câmara dos Representantes de Massachusetts, também elogiou o músico pela boa ação.

“@YoYo_Ma é sempre elegante, tuitou . “Trazendo esperança e otimismo por meio de sua bela música.”

Pandemia 

Essa foi mais uma das apresentações de Ma durante a pandemia. Ele postou sua primeira performance há um ano quando tudo começou.

“Nestes dias de ansiedade, queria encontrar uma maneira de continuar a compartilhar um pouco da música que me dá conforto”, escreveu o violoncelista na época. “Se cuide.”

No final do verão, ele e o pianista vencedor do Grammy Emanuel Axe fizeram uma série de pequenos concertos não anunciados para trabalhadores da linha de frente.

Veja a apresentação:

Por Andréa Fassina, da redação do Só Notícia Boa – Com informações do Today/MSN