Canadá passa Israel e agora é o 1º país que mais vacina no mundo

Canadá agora é o país que mais vacina no mundo - Foto: Evan Mitsui/CBC
Canadá agora é o país que mais vacina no mundo - Foto: Evan Mitsui/CBC

O Canadá já é o país que mais vacina no mundo. O gigante da América do Norte superou Israel, que vacinou 63% do seu povo e agora já tem mais de 64% dos canadenses vacinados com a primeira dose.

Como eles conseguiram? De acordo com o cardiologista e pesquisador norte-americano Eric Topol a ascensão se deve principalmente à “cultura” do Canadá.

Em uma entrevista à CBC News, Topol disse que os canadenses são mais baseados na ciência, menos hesitantes em vacinar e certamente menos propensos a serem “antivacina” do que os norte-americanos.

Mas outros especialistas dizem que foram vários fatores, envolvendo todos os governantes e o povo, que contribuíram para esse sucesso da vacinação no Canadá.

“Não há realmente mágica nisso, não há pivô”, disse o Dr. Isaac Bogoch, um especialista em doenças infecciosas e membro da força-tarefa de vacina COVID-19 de Ontário.

“É realmente um esforço de equipe em nível federal, provincial e local. E temos uma capacidade impressionante de administrar vacinas muito rapidamente no país”, disse ele.

“Então, quando as vacinas estão realmente chegando ao país, podemos colocá-las nos braços dos cidadãos muito, muito rapidamente – e é isso que você está assistindo agora.”

Dar a primeira dose para todos

A ascensão do Canadá aconteceu principalmente devido à sua estratégia de apostar na vacinação do maior número possível de pessoas com a primeira dose e adiar a segunda, disse ele em um e-mail à CBC News.

“Isso significa que o Canadá agora tem uma das taxas mais baixas de primeira e segunda doses do mundo”, disse Edouard Mathieu, que é o chefe de dados de Our World in Data.

No início da campanha global de vacinação, o Canadá ficou atrás de outros países. Poucos meses atrás, no início de março, o Canadá tinha vacinado pouco menos de quatro por cento de sua população com uma dose – ligeiramente atrás da França (4,7%) e Alemanha e Itália (5,1% cada), mas a uma distância razoável do EUA (15,2%), Reino Unido (30,5%) e Israel (55%).

De acordo com Mathieu, isso durou até 1º de abril, quando “o ritmo de vacinações do Canadá aumentou significativamente”.

Naquela data, uma média de 188.000 pessoas estavam recebendo uma dose todos os dias no Canadá: um número que agora é de 375.000, ou um por cento da população do país, disse ele.

Isso torna o Canadá o país com o maior ritmo no G7 – a par com os EUA em seu pico em meados de abril – e sem “mostrar qualquer sinal de desaceleração”.

Com informações da CBC.Ca