Um ajudou o outro e os dois estão crescendo juntos na pandemia

1534
O vendedor de brigadeiros e a social media encontraram apoio um no outro. - Foto: arquivo pessoal
O vendedor de brigadeiros e a social media encontraram apoio um no outro. - Foto: arquivo pessoal

Sabe quando duas vidas se cruzam e uma ajuda a outra a vencer? Foi o que aconteceu entre o vendedor de brigadeiros José Humberto Amaral (Beto Brigadeiro), de 54 anos, e a social media Maísa Marla.

Os dois estavam engatinhando profissionalmente antes da pandemia e um decidiu ajudar o outro. E o resultado dessa parceria do bem transformou a vida dos dois.

Beto tinha saído de um casamento, de uma depressão e estava recomeçando a vida vendendo brigadeiros gourmet pelas ruas de Petrolina, em Pernambuco. Já Maísa estava começando a trabalhar com mídias sociais. A jovem acreditou no trabalho do Beto Brigadeiro e deu de presente a página do Beto nas redes sociais.

Depois que um ajudou o outro, as vendas do Beto cresceram, ele foi parar até em programa de televisão e criou novos sabores do doce. Já a Maísa também ganhou visibilidade e conseguiu vários outros clientes para administrar as mídias sociais.

A história

O Beto Brigadeiro ficou conhecido no Brasil depois de uma matéria aqui do Só Notícia Boa, que mostrou a superação dele e como se reinventou após sair do emprego.

Quase um ano depois da matéria, Beto e Maísa comemoram a parceria e contam que a vida deles foi transformada.

A amizade do Beto e da Maísa começou em 2018. A jovem tinha um grupo de evangelização de rua e Beto a procurou para pedir ajuda.

“Ele chegou até nós bem abatido procurando ajuda pra vencer os traumas emocionais que tinha”, disse Maísa Maria em entrevista ao Só Notícia Boa.

Maisa contou que Beto passou a frequentar o grupo, mas se tornou parte dele mesmo quando o noivo dela, Jaasiel, os conheceu.

Ela brinca, inclusive, dizendo que foi o Beto, a primeira pessoa que apostou no relacionamento dos dois. “Ele [Beto] foi a primeira pessoa que falou que eu Jaasiel daríamos certo e deu mesmo porque vamos nos casar e ele foi nosso cupido”, lembra.

Foi o grupo de Maísa que deu rumo ao Beto para sair da depressão. Pai de família e divorciado, ele passou a acreditar mais em si e a ter força de vontade para recomeçar.

Mudanças de rumo

Após a depressão, a garra de vencer era tão grande que Beto quis apostar naquilo que mais amava fazer: doces!

Ele resolveu sair de um emprego com carteira assinada na época e apostar no sonho dele.

Em fevereiro de 2020, Beto iniciou a jornada de empreendedor, mas com a pandemia, as coisas ficaram muito difíceis e o vendedor precisou interromper os planos.

Só que a vontade de fazer o que ama e levar alegrias para as pessoas era tão grande, que Beto resolveu arriscar, poucos meses depois e investiu tudo o que tinha na produção dos doces.

Foi quando Maísa entrou na vida dele novamente. Trabalhando com redes sociais, ela sugeriu que Beto passasse a vender os doces online também, já que as restrições da pandemia não permitiam que ele ficasse nas ruas completamente.

“Desde então ele vem crescendo nas redes sociais, é muito querido pelos seus seguidores que interagem bastante com ele em tudo o que ele posta”, explica Maísa.

Beto também comemora muito a parceria e amizade da jovem. “E sou extremamente grato a Maísa por me dar todo o apoio e ter paciência para me ensinar quantas vezes eu perguntar como grava um story”, diz brincando o vendedor de brigadeiros.

Planos para o futuro

E os dois estão cheios de planos para o futuro. Maísa conta que o maior desejo dela como gestora de marketing do Beto é fazer uma parceria comercial com a Camponesa e a Mavalério, que são duas marcas que o vendedor gosta muito.

“Já podemos ver um bonequinho do Beto nas caixas de leite condensado próprias para brigadeiros gourmet”, diz a gestora.

Beto conta que não vai parar de se reinventar e quer sempre ter novas ideias para os brigadeiros. “Hoje com meus quase 4.000 seguidores eu busco sempre me reinventar com novas receitas de brigadeiros de vários sabores e penso ainda mais longe em fazer um curso para aprimorar os meus conhecimentos na confeitaria”, explica.

Maísa também não esconde o carinho que sente pelo amigo vendedor. “Hoje o Beto é como um pai de verdade pra mim, me acolhendo sempre que preciso. Ele mesmo diz que é nosso pai também! Sempre presente e com um coração enorme. Ele agradece muito porque tem com quem contar, nos momentos de alegria e dificuldades”, concluiu a jovem.

Beto e Maísa - Foto: arquivo pessoal
Beto e Maísa – Foto: arquivo pessoal