Vacinação de adultos a adolescentes será em agosto em SP. Veja as datas

O governador de SP antecipou para agosto a vacinação de adultos e adolescentes - Foto: Fábrio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
O governador de SP antecipou para agosto a vacinação de adultos e adolescentes - Foto: Fábrio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Na disputa de governadores para ver quem vacina mais, quem ganha é o brasileiro. O governador de São Paulo antecipou em 26 dias o calendário de vacinação estadual e anunciou que vai imunizar antes todos os adultos e adolescentes do estado.

“Daqui a 40 dias, todos os adultos que vivem em São Paulo estarão com pelo menos uma dose da vacina no braço”, afirmou João Doria neste domingo, 11.

Com o novo cronograma, a imunização contra a covid-19 de pessoas de 37 a 39 anos seguirá a 14 de julho.

Já a vacinação para pessoas de 35 e 36 anos terá início em 15 de julho e seguirá até 18 de julho.

Pessoas de 30 a 34 anos receberão a primeira dose entre 19 de julho e 4 de agosto.

E a faixa etária de 25 a 29 anos será contemplada de 5 a 12 de agosto.

Por fim, pessoas de 18 a 24 anos estarão aptas para a vacinação contra a Covid-19 de 13 a 20 de agosto.

Vacinação de adolescentes

Notícia boa também para pessoas com menos de 18 anos.

O governador paulista incluiu no Plano Estadual de Imunização (PEI) adolescentes de 12 a 17 anos. De acordo com Doria, 3,2 milhões pessoas fazem parte desse grupo.

De 23 de agosto até 5 de setembro, terá início a imunização para adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência, comorbidades e gestantes.

Pelo calendário do governo de SP, jovens de 15 a 17 anos serão vacinados de 6 a 19 de setembro.

Já pessoas de 12 a 14 anos poderão ir às unidades de vacinação para receber a primeira dose de 20 a 30 de setembro.

Até o momento, a vacina da Pfizer é a única aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação em menores de 18 anos.

Motivo

Esta foi a quarta vez que o governo de São Paulo antecipou o cronograma de vacinação.

De acordo com Doria, a vacinação será possível com compra de 30 milhões de doses extras da Coronavac junto ao laboratório chinês Sinovac.

Até 30 de julho, o estado paulista devera receber um total de 4 milhões de vacinas.

Com informações do Metrópoles