RN vai ‘estocar vento’ para produzir energia limpa

4456
A energia eólica produzida no RN é fonte renovável mais barata e limpa Foto: Divulgação
A energia eólica produzida no RN é fonte renovável mais barata e limpa Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte, um dos maiores produtores de energia eólica do país, assinou protocolo com a empresa EV Brasil, para armazenar, ou seja, estocar vento.

O acordo prevê a instalação de energia verde em larga escala, o primeiro do tipo na América Latina.

“A tecnologia que a empresa pretende trazer para o RN já foi testada na Suíça e utiliza blocos de concreto empilhados em torres de até 120 metros de altura para armazenar energia potencial gravitacional”.

“O plano é associar o projeto à produção de hidrogênio verde, que poderá ser viabilizada no estado nos próximos anos graças à abertura do mercado eólico offshore”, afirma o governo do estado em nota.

Como estocar vento

Sobre os ventos, o auge da produção eólica ocorre durante a noite, quando o consumo é menor.

Portanto, para que todo o potencial energético seja aproveitado, é necessário criar formas de armazenar essa energia para uso posterior.

Esse sistema, baseado nos princípios da energia cinética, é capaz de aproveitar 100% da energia renovável.

Ele controla a quantidade entregue e ainda consegue armazenar todo o excedente.

Além disso, este é o modelo que promete causar menos impactos ambientais, principalmente se comparado às baterias de íon-lítio, muito comuns.

A governadora Fátima Bezerra ainda lembrou que a ex-presidente Dilma Rousseff foi alvo de críticas, na época de seu governo, ao falar sobre “estocar vento”, no sentido de armazenar a energia produzida pelo vento. É o que vai ocorrer agora.

O investimento

O investimento no projeto-piloto será de aproximadamente 12 milhões de reais, ainda de acordo com o governo.

O acordo prevê ainda o suporte do estado na interlocução com fornecedores e compradores de energia, além de órgãos responsáveis pelo sistema nacional de energia.

“Seguimos sendo pioneiros na produção de energia renovável, pilar fundamental para a diversificação da matriz enérgica”, comemorou a governadora do estado, Fátima Bezerra.

Estoque de vento

A solução da Energy Vault foi vencedora do Prêmio “Pioneiros de Tecnologia 2020” do Fórum Econômico Mundial (Davos) e já passou por experimentações.

As fontes de energia solar e eólica tem picos diferentes de produção e dependem das condições climáticas pra funcionarem

Durante os dias ensolarados, as placas fotovoltaicas tendem a funcionar melhor do que nos dias nublados.

Solução inteligente

O CEO da EV Brasil, João Fernandes, afirma que “as energias renováveis eólica e solar são eminentemente intermitentes e sua utilização massiva 24×7 requer o desenvolvimento de soluções de armazenamento que sejam confiáveis e flexíveis.

Nossa solução da Energy Vault adota um projeto mais eficiente, durável e ambientalmente sustentável que outras opções, com eficiência de ciclo de 80 a 85%, vida útil superior a 35 anos, sem geração de resíduos químicos e sem degradação de sua capacidade de armazenamento ao longo do tempo”.

O representante destaca um potencial da ordem de 400 MW a 600 MW em unidades de armazenamento de energia verde gravitacional até 2024 no Rio Grande do Norte.

Geração de energia

Com 194 parques em operação, 47 em construção e 79 já contratados, o RN segue como líder nacional na produção de energia renovável.

Somados todos os projetos, são 9,6 GW de potência, segundo os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Além de apostar em energia limpa e renovável, a governadora lembra o papel desta tecnologia neste momento crítico que o país vive em termos de segurança energética.

O Brasil aposta sobretudo em energia hidrelétricas, mas a falta de chuvas faz com que o país aumente sua dependência em termelétricas, que são mais poluentes e mais caras.

Veja o post da governadora do RN, Fátima Bezerra:

Com informaçoes da JC e Ciclo Vivo