Comprimido de hidrogel purifica água contaminada em 1 hora

1202
Cientistas e engenheiros da Universidade do Texas em Austin criaram um comprimido de hidrogel que pode purificar rapidamente a água contaminada Foto: Universidade do Texas
Cientistas e engenheiros da Universidade do Texas em Austin criaram um comprimido de hidrogel que pode purificar rapidamente a água contaminada Foto: Universidade do Texas

Cientistas e engenheiros da Universidade do Texas em Austin, EUA, criaram um comprimido de hidrogel purificar água contaminada rapidamente.

Apenas um comprimido pode desinfetar um litro de água do rio e tornar o líquido adequado para se beber em uma hora ou menos.

O resultado do trabalho foi publicado na revista Advanced Materials e os cientistas pretendem comercializar o produto em breve.

“Nosso hidrogel multifuncional pode fazer uma grande diferença na mitigação da escassez global de água porque é fácil de usar, altamente eficiente e potencialmente escalável para produção em massa”, disse Guihua Yu, professor associado do Departamento Walker de Engenharia Mecânica da Escola de Engenharia Cockrell e Instituto de Materiais do Texas.

Como funciona

Hoje, a principal forma de purificar a água é fervê-la ou pasteurizá-la. Mas isso exige energia, muito tempo e trabalho – além de não ser prático para pessoas em partes do mundo sem os recursos para esses processos.

Os hidrogéis especiais geram peróxido de hidrogênio para neutralizar as bactérias a uma taxa de eficiência de mais de 99,999%.

O peróxido de hidrogênio funciona com partículas de carvão ativado para atacar componentes celulares essenciais das bactérias e interromper seu metabolismo.

O processo requer entrada zero de energia e não cria subprodutos prejudiciais. Os hidrogéis podem ser facilmente removidos e não deixam nenhum resíduo.

Vapor

Além de purificar a água por conta própria, os hidrogéis também podem melhorar um processo que existe há milhares de anos: a destilação solar – o uso da luz solar para separar a água de contaminantes prejudiciais por meio da vaporização.

“Um estudante de graduação altamente vigilante, Youhong Guo, descobriu esses hidrogéis inesperadamente enquanto fazia outra coisa, que é a purificação da água com a luz do sol”, disse Keith Johnston, professor do Departamento de Engenharia Química McKetta que co-liderou o projeto.

Próximos passos

Agora, os cientistas querem melhorar os hidrogéis, aumentando os diferentes tipos de patógenos e vírus na água que eles podem neutralizar. E a equipe também está em processo de comercialização de protótipos.

Aumentar a escala dos hidrogéis seria simples, dizem os pesquisadores.

Os materiais para fabricá-los são baratos e os processos de síntese são simples e permanecem assim em grandes escalas. E eles podem controlar facilmente a forma e o tamanho dos hidrogéis, tornando-os flexíveis para diferentes tipos de uso.

Com informarções do GNN