Onça-pintada que não era vista desde 2017 aparece em parque do DF

786
A onça-pintada, registrada por câmeras de sensor, não era vista em Brasília desde 2017 - Foto: Priscilla Petrazzinni / arquivo pessoal
A onça-pintada, registrada por câmeras de sensor, não era vista em Brasília desde 2017 - Foto: Priscilla Petrazzinni / arquivo pessoal

Uma onça-pintada, ameaçada de extinção, apareceu no Parque Nacional de Brasília, conhecido como Água Mineral.

A espécie não era vista desde 2017 e foi registrada por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) por meio das câmeras de monitoramento do parque.

As imagens só foram divulgadas agora, mas ela apareceu no fim de setembro.

Mas os frequentadores do parque não precisam se preocupar. O maior felino da América Latina foi visto em uma área restrita da unidade de conservação, que fica bem distante da percorrida pelos visitantes, nas proximidades das piscinas da Água Mineral.

Os pesquisadores acreditam que, apesar do registro, não é possível afirmar se o animal vive na região.
Eles disseram que a imagem foi capturada em um período de queimadas e a onça-pintada poderia estar apenas de passagem no local, possivelmente em busca de comida.

As câmeras

O registro foi possível graças a uma pesquisa da doutoranda em ecologia pela Universidade de Brasília Priscilla Petrazzini.

Inicialmente, ela instalou 30 câmeras de sensor ao longo do parque para investigar a distribuição de tamanduás na região.

No entanto, outros animais, como lobos-guará e pumas, já foram vistos na Água Mineral.

Resgates

No último fim de semana o Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA)  resgatou outras quatro espécies em diversas localidades do DF.

Um porco-espinho, no Recanto das Emas, um saruê, no Jardim Botânico, e um pica-pau filhote, no Cruzeiro Velho. Como os animais não precisavam de cuidados, eles foram soltos na mata.

Já um mico, o último animal resgatado, foi encontrado ferido. Ele estava escondido debaixo da cama de uma casa no Condomínio das Acácias, em Sobradinho II.

O animal foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).

A onça-pintada foi vista no Parque Nacional de Brasília - Foto: Priscilla Petrazzinni / arquivo pessoal
A onça-pintada foi vista no Parque Nacional de Brasília – Foto: Priscilla Petrazzinni / arquivo pessoal

Com informações do R7