Jovem cria app para se comunicar com irmã e agora ajuda outras famílias

766
Archer desenvolveu um aplicativo gratuito para se comunicar com a irmã - Foto: arquivo pessoal
Archer desenvolveu um aplicativo gratuito para se comunicar com a irmã - Foto: arquivo pessoal

O jovem Acher Calder, de 16 anos, pensou em uma forma de se comunicar com a irmã, Della, que tem uma síndrome rara que a impede de estruturar frases e verbalizar palavras.

Ele criou um aplicativo relativamente simples e agora está disponibilizando a ferramenta gratuitamente para outras famílias.

O adolescente contou que sempre foi muito unido com a irmã e que tinha o sonho de se comunicar com ela.

Programação

Acher é apaixonado por programação, então ele começou a estudar códigos para criar uma ferramenta capaz suprir essa necessidade.

Hoje existem aplicativos que permitem que Archer converse com Della, mas eles têm custo muito elevado e se tornam inacessíveis para muitas famílias.

Ao criar o aplicativo, o jovem pensou em uma forma de disponibilizá-lo gratuitamente para todas as pessoas. E conseguiu!

Corrente do bem de desenvolvedores

Archer criou a primeira versão do “Freespeach” (em português, “Liberdade de fala”) e testou com Della. Ele comenta que foi a primeira vez que a menina conseguiu entender claramente uma conversa entre eles.

Com o resultado positivo, o adolescente publicou a invenção no TikTok e ganhou bastante visibilidade. Com isso, vieram outros desenvolvedores, que se voluntariaram para deixar o aplicativo ainda mais funcional e completo.

Com a ferramenta prontinha, o jovem a liberou em um site, que pode ser acessado por computadores, tablets ou celulares. Depois, basta clicar nas sentenças e iniciar a conversa.

Acessibilidade para pessoas com deficiência

Della possui a síndrome de Bainbridge-Ropers, mas Archer garante que pessoas com outras deficiências também poderão aproveitar o aplicativo.

Ele disse que a ferramenta já foi testada com quem tem deficiência na fala e na audição, obtendo bons resultados.

Perguntado se teria recebido alguma influência externa para criar o aplicativo, além do amor pela irmã, o menino diz que não.

Durante todo o processo, ele conta que foi guiado pela vontade de consertar e atender a uma demanda que  percebeu em primeira mão e que não estava sendo assistida, no caso da irmã dele.

Arche e Della - Foto: arquivo pessoal
Arche e Della – Foto: arquivo pessoal
Tela principal do aplicativo - Foto: reprodução
Tela principal do aplicativo – Foto: reprodução

Com informações de Optimist Daliy