Mãe conclui ensino médio aos 45 e faz Enem na mesma sala da filha

418
Mãe e filha fazem prova do Enem juntas em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/Mariana Carvalho
Mãe e filha fazem prova do Enem juntas em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/Mariana Carvalho

Após inúmeros obstáculos, mãe e filha conseguiram fazer o Enem pela primeira vez neste ano. A coincidência maior é que elas estavam marcadas para fazer a prova no mesmo local e na mesma sala.

O fato chamou a atenção, inclusive, de muitos pais que acompanhavam os filhos no dia, além de ser motivo de orgulho para toda a família.

A dona de casa Aos Elzida Gomes, de 48 anos, entrou em uma sala para fazer a prova do Enem após duas tentativas anteriores, em que não conseguiu sequer chegar ao local da prova.

Já a jovem Mariana de Carvalho, fez o primeiro Enem em 2020, mas desistiu no primeiro dia de prova.

As duas estão muito felizes e cheias de expectativas para entrarem para um curso de Psicologia na Universidade Federal do Piauí.

“A expectativa é a melhor possível para a prova. Tenho estudado bastante, mas sempre bate aquele nervosismo de não cair o assunto que estudei. Mas a gente fica na melhor expectativa possível, então tenho me preparado, me preparei esses três anos”, contou Elzida.

Educação de Jovens e Adultos

Elzida teve que abandonar os estudos no passado, mas conseguiu concluir o Ensino Médio através do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA), em 2019, quando tinha 45 anos.

Foi com o incentivo dos filhos, que a dona de casa pensou em fazer um curso superior.

“Terminei o terceiro ano pelo EJA e fui incentivada a estudar pelos meus filhos, a estudar para o Enem e então comecei a estudar. Mas só agora, depois de três anos que consegui entrar em uma sala para fazer a prova do Enem”, contou a dona de casa.

Nos anos anteriores, Elzida perdeu a prova por causa do horário. Em setembro desse ano, uma surpresa desagradável quase tirou a mãe do exame novamente.

Após um acidente doméstico em setembro, Elzida fraturou a mão esquerda e ficou com o braço todo imobilizado.

“Quando sofri o acidente, que quebrei a mão, pensei: ‘De novo. Perdi a prova do Enem 2021’; porque até então, eu não tinha nem previsão de quando ia tirar os ferros do meu braço e estava me incomodando muito, mas graças a Deus deu tudo certo”, lembrou ela.

Preparação

Apesar de Elzida gostar de estudar sozinha, Mariana lembra que elas sempre trocavam uma ideia sobre assuntos que cairiam na prova.

“Ela sempre estudou por si só depois que terminou o ensino médio, e a gente sempre compartilhava assuntos sobre redação e o que poderia cair na prova, assistia aula juntas também”, lembrou Mariana.

No dia da prova, Mariana conta que a coincidência dela estarem juntas chamou a atenção até dos pais que acompanhavam o filho até a abertura dos portões.

“Tinha algumas mães que pensaram que era só eu que ia fazer e ela estava me acompanhando, esperando o portão abrir para poder ir embora no caso. Até descobrirem que ela também ia fazer”, contou a estudante.

Após a prova, elas querem chegar também no primeiro dia de aula juntas e seguirem todos os anos dentro da universidade com o apoio e admiração que a fizeram chegar até aqui.

Mãe e filha fazem prova do Enem 2021 na mesma sala de aula em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal
Mãe e filha fazem prova do Enem 2021 na mesma sala de aula em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal

Com informações de Rondo Notícias