Irmãs que vivem em Centro de Convivência conquistam vaga na UnB; vídeo

-
Por Renata Dias
Imagem de capa para Irmãs que vivem em Centro de Convivência conquistam vaga na UnB; vídeo
As irmãs Naiara e Tainara, que vivem em Centro de Convivência, são aprovadas em vaga na UnB. Foto: Lúcio Bernardo/ Agência Brasília

As irmãs Naiara, de 21 anos, e Tainara, de 18, que vivem em um centro de convivência, nos arredores de Brasília, foram aprovadas na UnB (Universidade de Brasília), uma das mais concorridas do país. As duas, que superaram as dificuldades e adversidades, agora comemoraram com muitos sorrisos e lições de vida.

Acolhidas no Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cecon) de São Sebastião, uma das regiões administrativas mais carentes do Distrito Federal, as irmãs passaram a participar de todos os projetos do local para troca de experiências, diálogo e aulas. Avançaram e descobriram-se artistas!

Primeiro, Naiara foi aprovada para o curso de Serviço Social, na UnB. Depois, Tainara seguiu os passos da irmã só que para Enfermagem. Para elas, ter o apoio do projeto também foi fundamental. “Se não fosse pelo Cecon [Centro de Acolhimento], não estaria onde estou hoje. Eu pensava que não conseguiria entrar para a faculdade”, diz Naiara.

Centro de Convivência

Naiara contou que elas tinham uma rotina de estudos no lar. No local, as duas também foram estimuladas a entender qual a profissão podiam seguir. .

“O Cecon me ajudou muito, tanto me incentivando a estudar quanto me mostrando que eu me encaixava nessa área. Sempre estive à frente das coisas aqui, incentivando os jovens a fazerem atividades e é com isso que quero trabalhar”, afirmou Naiara.

Acompanhando a irmã no começo, quando tinha 10 anos, Tainara também passou a frequentar os grupos no centro de convivência. Ela encontrou um local de descanso em meio à rotina de conciliar aulas regulares do ensino médio e o cursinho para o vestibular.

No centro de convivência, Tainara conheceu Simone Correa, que a convidou para participar de um novo grupo. Foi aí que a jovem passou a estudar mais para uma vaga no curso de enfermagem na UnB para o segundo semestre de 2024. Ela também está na lista de espera de medicina na universidade.

Leia mais notícia boa

Por todo DF

O Distrito Federal tem 16 unidades de acolhimento para atendimentos em grupo a pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social.

Segundo o governo do DF, os centros de convivência podem proporcionar acolhimento, trocas de experiências, além de promover dinâmicas e oferecer atividades culturais, artísticas e esportivas, segundo reportagem da Agência Brasília – agência pública de notícias do Governo do Distrito Federal.

Aprovadas na UnB, as irmãs Naiara e Tainara superaram dificuldades de viver em Centro de Convivência e comemoram vitória. Foto: Reprodução/Agência Brasília

Aprovadas na UnB, as irmãs Naiara e Tainara superaram dificuldades de viver em Centro de Convivência e comemoram vitória. Foto: Reprodução/Agência Brasília