Homenagem em vida: Gervásio Baptista, fotógrafo dos presidentes

3328
Foto: Gervásio Baptista/arquivo pessoal|gervasio-vietnam|vanja|Gervasio-peq||
Foto: Gervásio Baptista/arquivo pessoal|gervasio-vietnam|vanja|Gervasio-peq||

Por Andréa Fassina, da redação do SóNotíciaBoa.

“Adoro homenagens em vida! E essa é merecida.”

Foi assim que o meu editor, Rinaldo de Oliveira, sugeriu começar o texto, sempre encantado com a história da própria história em pessoa: o fotógrafo Gervásio Baptista.

Quem vive o jornalismo de Brasília conhece o valor que ele tem para a capital do país, e também para o Brasil.
É em vida que felizmente a página do Blog do Planalto – informativo da Presidência da República – faz uma a homenagem a essa grande pessoa, que eu também tenho a honra de conhecer.

Se você não descobriu de quem estou falando, vai com certeza lembrar da foto imortalizada e retrata por Gervásio: Juscelino Kubitschek levantando a cartola e inaugurando Brasília.

Além de clicar, Gervásio foi também o mentor da pose:

“Presidente, levante a cartola e entregue o Brasil ao povo” , disse ele JK.

Gervásio esteve em vários momentos da história do país, sempre buscando o melhor ângulo.

E se não tinha, corria atrás.

Foram vários chefes de Estado, como Getúlio Vargas e João Goulart, registrados pela câmera dele.

E não foram apenas presidentes.

Gervásio foi um dos poucos fotógrafos brasileiros que cobriram a Guerra do Vietnã – foto abaixo.

Foto: arquivo/pessoal
Foto: arquivo/pessoal

Na foto histórica de Gervásio em 1968, a  atriz, cineasta, cantora e ativista política, Vanja Orico, seguia a passeata, quando o comboio avançou e ela resolveu parar os manifestantes.
Vanja se ajoelhou diante da tropa gritando: “Não Atirem, Somos Todos Brasileiros”, tentando evitar mais mortes. E Gervásio estava lá.
No vídeo Brasilidade, do Blog do Planalto, a menção ao trabalho de Gervásio:

‘Brasilidade – Conheça o trabalho de Gervásio Baptista, ícone da fotografia brasileira’. Suas lentes capturaram não apenas a história do Brasil, mas do mundo.”


E nessa história do Gervásio eu sempre me encantei.

Bastava encontrar com ele nos corredores da redação da Radiobrás/EBC, que o meu dia mudava.
Antes do bom dia, ou boa tarde, ele sempre dizia pra mim: “ah, este sorriso, um dia vou tirar uma foto.”

Além de viajar em histórias que ele viveu, também tive a oportunidade de compartilhar do seu bom astral, do seu coração espontâneo, sem amarras, sem disfarces.

Gervásio vive e viveu sempre no meio de políticos e no entanto, ele é de verdade, e diz a verdade através das suas lentes.

Foto: Gervásio Baptista
Foto: Gervásio Baptista
Foto: Gervásio Baptista
Foto: Gervásio Baptista
Foto: arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal

História

Baiano, apaixonante, ele iniciou sua carreira aos 9 anos de idade.

Aos 12 foi descoberto por um cliente do laboratório fotográfico em que trabalhava e indicado para uma vaga no jornal O Estado da Bahia, onde entrou em contato com o fotojornalismo.

Nos anos 50 se mudou para o Rio de Janeiro, onde trabalhou na revista O Cruzeiro, a convite de Assis Chateaubriand.

Em 1954, passou a trabalhar para a revista Manchete, ficando até o fechamento em 2000.

Documentário

Não poderia deixar de postar o vídeo da amiga e colega de trabalho de tantos anos, Priscila Cestari, do incrível cinegrafista Lello Kosby, sob a supervisão da cineasta francesa Elsa Chabrol.

Nunca esqueço de ver nos olhos da Pri, o entusiasmo e a honra de retratar uma das pessoas mais importantes e vivas da história do país.

Com você, o documentário Entre Nós – Retrato de um fotógrafo – 2006 –

Aqui você conhece a trajetória desse fotógrafo incrível e uma das raras pessoas gentis de alma que eu já conheci:


Gervásio, preste atenção no que vou escrever pra você agora.
Ainda falta aquela foto que você sempre quis tirar.

Eu escrevi no passado, porque eu que sai da EBC.
Você continua lá, e em atividade.
Receba nossa homenagem aqui do SoNotíciaBoa.
Mas quero o meu sorriso junto com o seu. 😉
andrea@sonoticiaboa.com.br