Fruto aumenta concentração de crianças com TDAH

1915

Um estudo descobriu que o suco de mirtilo selvagem impulsiona a memória e a concentração em crianças em idade escolar.

Acredita-se que os efeitos se devem aos flavonóides, produtos químicos encontrados numa certa variedade de frutas e vegetais, incluindo as frutas cítricas.

O pesquisador da Universidade de Reading, no Reino Unido, Claire Williams, disse que “os resultados indicam fortemente que o consumo de alimentos ricos em flavonóides, como amoras silvestres, poderiam ajudar na aprendizagem global em sala de aula.”

O que são

Com um delicioso sabor semi-doce e uma atractiva cor azul púrpura, os mirtilos estão repletos de nutrientes saudáveis.

Originários da América do Norte, Ásia e Europa Central, os mirtilos têm sido consumidos pelo homem desde tempos pré-históricos.

Mirtilos e amoras cultivados também são ricos em flavonóides e aumentam a capacidade mental.

Existem mais de 30 espécies que crescem em regiões distintas e centenas de diferentes variedades. Os mirtilos cultivados têm um sabor ligeiramente doce e os selvagens são mais adstringentes.

A época dos mirtilos é no Verão, quando podem ser consumidos no seu estado natural, frescos. No resto do ano pode-se encontrá-los congelados e secos.

Testes

O Professor Williams realizou com 21 meninos e meninas  uma bateria de testes cognitivos em três ocasiões – uma depois de beberem água açucarada, outra vez depois de uma bebida com blueberry – em média quantidade – e mais uma vez depois de uma bebida com alta resistência.

Nos dias que tinham as bebidas de frutas, as crianças foram melhor em testes que indicavam a recordação de palavras que acabaram de ouvir.

Eles também se saíram melhor em tarefas que exigiam ignorar distrações.

Os melhores resultados foram obtidos após a bebida de alta resistência com alta concentração das frutas silvestres.

Acredita-se que os flavonóides podem melhorar o fluxo sanguíneo para o cérebro e facilitar a passagem de informação entre as células.

TDAH

O Professor Williams disse que o fruto acelera o desenvolvimento da leitura e se é particularmente benéfica para as crianças com TDAH, Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade.

O estudo, publicado no European Journal of Nutrition, usou um pó feito das amoras silvestres para fazer as bebidas.

Com informações do Daily Mail