Honestidade: Refugiado acha R$ 540 mil e entrega para a polícia

1006
Foto: Divulgação/MindenPolizei|
Foto: Divulgação/MindenPolizei|

A honestidade de um refugiado sírio foi um tapa com luva de pelica nos países da Europa que rejeitam essas pessoas que fogem da guerra e de terroristas.

Muhannad M., de 25 anos, encontrou 150 mil euros – cerca de 540 mil reais – e devolveu para a policia da Alemanha e recebeu uma recompensa!

O dinheiro estava escondido em um armário, que ele recebeu como doação. O rapaz falou que a religião muçulmana consideraria um erro grave ficar com algo que não lhe pertence.

“Alá nunca me permitiria financiar meus próprios interesses com a riqueza de outra pessoa”, disse Muhannad ao jornal alemão “Bild”.

O valor devolvido, segundo o jornal, poderia ajudar a retirar da Síria os integrantes da família de Muhannad, que ainda não conseguiram fugir de Homs.

História

O jovem chegou à Alemanha em outubro de 2015 e teve seu pedido de asilo aceito.

Com o aluguel pago por um centro de ajuda a refugiados, ele se mudou há alguns dias para um apartamento de 30 metros quadrados, em Minden.

Todos os móveis de sua nova casa foram obtidos através de doações, inclusive o armário onde estavam 50 mil euros em dinheiro e 100 mil euros em títulos.

Muhannad conta que estava limpando o móvel quando percebeu que havia duas placas de madeira presas com parafusos. Achando estranho, retirou a placa e encontrou os papéis.

Foto: Divulgação / MindenPolizei
Foto: Divulgação / MindenPolizei

Recompensa

Ao ver as notas de 500 euros, ele chegou a pensar que o dinheiro era falso.

Ele então colocou tudo em uma sacola e a entregou a funcionários do escritório de imigração, que entraram em contato com a polícia local.

O porta-voz da polícia de Minden, Ralf Steinmeyer, afirmou que às vezes algumas pessoas procuram o departamento para entregar dinheiro encontrado, mas nunca alguém havia feito isso com um valor tão alto.

“Este homem merece o maior reconhecimento e respeito”, disse.

A polícia investiga agora quem seria o dono dos títulos e cédulas.

Muhannad irá receber uma recompensa equivalente a 3% do valor, ou 4.500 euros (aproximadamente R$ 16.200).

Com informações do G1